O #Corinthians pôs fim à espera dos torcedores ao conquistar matematicamente na noite desta quinta-feira o sexto título brasileiro de sua história. O caneco veio mesmo com empate com o Vasco por 1 a 1, fora de casa, em partida marcada por poucas chances de gols de ambos os lados. O resultado levou o Corinthians a 77 pontos e, com apenas mais 9 em disputa, os comandados de Tite não podem mais ser alcançados pelo Atlético-MG – que perdeu para o São Paulo fora de casa e ficou com 65 pontos.

Na atual denominação, em disputa desde 1971, o Corinthians se igualou nesta noite ao rival São Paulo em número de conquistas. Os dois clubes somam um título a mais do que o Flamengo, que ainda briga pelo reconhecimento da Copa União de 1987 como conquista nacional; o campeão reconhecido pela CBF é o Sport-PE.

Publicidade
Publicidade

A Taça Brasil (de 1959 a 1968) e o Robertão (de 1967 a 1970) foram reconhecidos em 2010 pela entidade como antecessores oficiais do #Campeonato Brasileiro.

Nos pontos corridos, disputados desde 2003, o Corinthians chegou ao seu terceiro título na noite de hoje. Foram 43 participações no Campeonato Brasileiro desde 1971, tendo sido campeão nos anos de 1990, 1998, 1999, 2005, 2011 e 2015. Somando os três títulos da Copa do Brasil, conquistados em 1995, 2002 e 2009, o Timão assumiu hoje a condição de maior campeão nacional do país nas disputas com as denominações atuais.

O título desta quinta-feira não teve heróis. No primeiro tempo o Vasco dominou as primeiras ações da partida e se aproveitou de um time adversário aparentemente cansado. O zagueiro Gil, o volante Elias e o meia Renato Augusto, que eram dúvida antes da partida por terem defendido a seleção brasileira contra o Peru na última terça-feira, entraram em campo como titulares e contribuíram para o ritmo mais lento apresentado pelo Corinthians.

Publicidade

Enquanto isso, o Atlético-MG e o São Paulo faziam, no Morumbi, uma partida de nível técnico tão fraco quanto o de São Januário. Foram apenas duas chances de gol, em lances discretos, uma para cada time. Ao fim dos primeiros 45min, o Corinthians garantia o título em função da gordura adquirida nas rodadas anteriores. O clube paulista entrou em campo defendendo uma sequência de cinco vitórias consecutivas.

No segundo tempo, as emoções permaneceram mínimas no jogo disputado em São Januário. Em São Paulo, o Atlético abriu o placar com Luan e viu, minutos mais tarde, o São Paulo empatar com Alan Kardec. Instantes após a saída de bola, o time mineiro voltou a ficar na frente do placar com gol de Dátolo. E o Corinthians entendeu que, para ser campeão, precisaria vencer o Vasco fora de casa. Aos 18min, o zagueiro vascaíno Rodrigo foi expulso após entrada violenta em Malcom. E, com um jogador a menos, ficou mais difícil para o Vasco segurar o líder do Brasileirão.

No Morumbi, Michel Bastos fez um golaço e empatou novamente a partida.

Publicidade

Com os dois resultados iguais, no Morumbi e em São Januário, o Corinthians voltava a ter o resultado matemático a seu favor. Mas aos 27min, Júlio César aproveitou assistência do atacante Nenê e colocou os donos da casa à frente do placar. No Morumbi, Alan Kardec minou as chances do time mineiro e Luís Fabiano fez 4 a 2 em pênalti no Morumbi. E Vagner Love, predestinado, fez o gol de empate que garantiu o título.

O time de Tite igualou a marca do Corinthians de 2005, campeão na última rodada em derrota para o Goiás fora de casa. Em 2011, a conquista matemática veio no clássico contra o Palmeiras, após empate sem gols.

Comemoração

De acordo com o cronograma estabelecido pela CBF, a entrega da taça para o Corinthians acontecerá no próximo domingo, no clássico contra o São Paulo na Arena Corinthians. O clube promete uma grande festa no local tanto para os torcedores que garantiram ingresso para a partida quanto para os que não poderão acompanhar o jogo. A cerimônia oficial de premiação dos campeões acontece logo após a última rodada do torneio, em evento promovido pela CBF para a escolha dos melhores jogadores da temporada. #Atlético Mineiro