Aílton Ferraz, como jogador, levantou taças emblemáticas pela dupla Fla-Flu. Pelo time da Gávea, foi titular na campanha do tetracampeonato brasileiro, em 1987 (título não reconhecido oficialmente pela CBF, que credita a conquista deste campeonato ao Sport).

Já pelo #Fluminense, foi dele o cruzamento que culminou com o gol de barriga de Renato Gaúcho, na final do Campeonato Carioca de 1995, contra o arquirrival Flamengo (na súmula o árbitro daquela final, Léo Feldman, creditou a Aílton o gol do título tricolor). 

No entanto, como técnico, Aílton ainda não havia levantado nenhum título, até a tarde deste sábado (28), ao comandar o 'Gigante do Vale', na conquista da Copa Rio, organizada pela Federação de #Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FFERJ).

Publicidade
Publicidade

Na edição deste ano, participaram os seguintes clubes: Gonçalense, Resende, Bangu, Friburguense, Angra dos Reis, Volta Redonda, Audax-Rio, Boavista, Barra Mansa, Duquecaxiense, Madureira, Macaé, América, Barcelona, Rio São Paulo, Bonsucesso, Portuguesa, Nova Iguaçu, Cabofriense e Tigres do Brasil.

A Copa Rio dá ao vencedor o direito de escolher participar do Campeonato Brasileiro - Série D ou da Copa do Brasil. Já o vice-campeão fica com a vaga que sobrar. O presidente do Resende, Ricardo Tufick, já declarou que fará uma reunião durante a semana para escolher qual competição nacional irá disputar em 2016.

O jogo que determinou o primeiro título da carreira de Aílton como treinador foi contra a Portuguesa da Ilha do Governador, atual vice-campeã do Campeonato Carioca - Série B. O placar final foi de 5x2 para os alvinegros do sul fluminense, que sobraram em campo, conquistando o bi-campeonato dentro de casa, no Estádio do Trabalhador. 

Após a conquista, Aílton entrou em campo emocionado para comemorar com seus jogadores.

Publicidade

"Com todo respeito a Portuguesa, nós perdemos muitos gols, merecíamos ter vencido por mais. Eu estou muito emocionado, foi meu primeiro título como técnico, já tinha ganho outros como auxiliar, mas como treinador foi a primeira vez. Com certeza foi o primeiro de muitos", garante o ex-jogador.

Ao conquistar a Copa Rio, Aílton supera seu péssimo retrospecto no primeiro semestre de 2015, por ter sido treinador do Audax Rio, de São João de Meriti, que realizou péssima campanha na segunda divisão do Campeonato Estadual. Ele foi demitido no segundo turno e substituído por Marcelo Salles (ex-auxiliar técnico de Andrade, hexacampeão brasileiro com o #Flamengo em 2009).