De olho em 2016, o #Flamengo já trabalha nos bastidores para se planejar e entrar bem na próxima temporada. Segundo informações divulgadas pelo jornal Extra, o experiente atacante Emerson Sheik, de 36 anos, terá uma importante reunião nos próximos dias com a alta cúpula diretiva do clube para definir sua situação. Ainda de acordo com o periódico, o atleta está apalavrado com o clube para renovar até 2016.

Reinaldo Pitta, representante de Sheik, garantiu que não há pressa na negociação e que tudo poderá ser feito no seu devido tempo. Por outro lado, Rodrigo Caetano, diretor executivo do clube, gostaria de resolver essa questão o quanto antes possível, até para amenizar o conturbado momento que o Flamengo vive, com derrotas em série no Campeonato Brasileiro e jogadores afastados por indisciplina.

Publicidade
Publicidade

Emerson Sheik foi recontratado pelo Flamengo ainda no início do Brasileirão, quando o atleta teve encerrado o seu contrato com o Corinthians, clube pelo qual disputou a Libertadores e o Paulistão de 2015. No Parque São Jorge, o atacante foi destaque na conquista da América em 2012, fazendo dois gols na final diante do Boca Juniors, da Argentina.

Outros nomes rubro-negros que teriam o aval da diretoria para permanecerem no clube seriam os do zagueiro César Martins, o meia Ederson, o zagueiro Wallace, o volante Márcio Araújo e a estrela peruana Paolo Guerrero, que, assim como Sheik, também foi contratado junto ao Corinthians no início do Brasileirão.

Sheik, aliás, estará disponível caso o técnico Oswaldo de Oliveira queira utilizá-lo na próxima rodada do Campeonato Brasileiro. No domingo, o clube carioca mede forças contra o Goiás, no Maracanã, e quer fazer as pazes com a vitória.

Publicidade

O atacante esteve de fora da última partida, na derrota por 2x0 para o Grêmio, na Arena, em Porto Alegre, por conta de uma suspensão automática.

Enquanto isso, o chamado "Bonde da Stella" segue afastado do clube. Pará, Alan Patrick, Everton, Paulinho e Marcelo Cirino foram afastados por fazerem festa antes de um treinamento e ainda não têm previsão de retorno. #Futebol #Crise