Começará no próximo dia 5 de dezembro, a jornada pela conquista do bicampeonato de handebol a ser disputado na Dinamarca. As meninas do Brasil treinaram muito e esperam chegar à final, no dia 20 de dezembro. Claro, a expectativa é grande, porque a equipe brasileira é uma das favoritas.

Essa é a vigésima segunda edição do mundial de handebol, que contará com a participação de vinte e quatro seleções. Com uma presença maciça dos países europeus. Do lado das Américas, além das brasileiras, as equipes classificadas são Cuba, Argentina e Porto Rico.

Porém, o caminho não será fácil, visto que a Europa é a grande campeã dos torneios de handebol: das 21 edições mundiais, apenas duas não foram conquistadas por times europeus.

Publicidade
Publicidade

Portanto, dá para notar a hegemonia do Velho Continente.

Para ajudar um pouco mais no grau de dificuldade da caminhada ao título, a Alemanha e a Sérvia receberam convites para participarem do torneio. Duas escolas desta modalidade esportiva consideradas fortes. Outra potência é a Noruega.

As brasileiras mantêm os pés no chão, sabendo que as outras equipes estiveram de olho na evolução do time verde-amarelo e estudando seus pontos fortes e fracos.

“É um caminho complicado e tem que ser tratado com muito cuidado. Você tem que continuar treinando 100%, tem que continuar se doando 100% e tem que continuar estudando as outras equipes”, diz Alexandra, ponta da #Seleção Brasileira.

Nossas jogadoras terão pela frente as seguintes equipes na primeira fase: Coreia do Sul, Alemanha, Rep. Democrática do Congo, França e Argentina.

Publicidade

Se depender de motivação, as atletas estão bem servidas, uma vez que o técnico de voleibol Bernardinho fez uma palestra especial para elas no final do mês de novembro. Ganhador de cinco medalhas olímpicas no total, ele reforçou sua admiração pelo trabalho e pela evolução realizados na Seleção Feminina de Handebol e deu importantes conselhos para o momento de reconquista pelo qual as meninas estão passando.

De acordo com o desempenho nesse mundial, o handebol feminino é uma esperança concreta de medalha para os #Jogos Olímpicos de 2016. Então, nós aqui do Brasil, só podemos desejar toda a sorte do mundo para elas. #Resenha Esportiva