Frente a extrema instabilidade na ordem mundial – política, economia, segurança, direitos sociais, educação, etc. – uma coisa é fato, o ser humano continua na sua busca pela juventude ou até melhor, pelos padrões da beleza ideal. O futebol além de ser uma paixão de quase todos, contribui para o encontro e exposição de alguns talentos, não só com as bolas nos pés, mas também no que se refere à beleza física e carisma. Milhões de brasileiros, por exemplo, querem esquecer a trágica última Copa do Mundo de Futebol, disputada aqui mesmo no Brasil, mas milhares de brasileiras teimam em não esquecer o goleiro titular da seleção grega de futebol, Orestis Spyridion Karnezis. 

No julgamento da torcida feminina e até de alguns representantes do sexo masculino, o grego Karnezis foi eleito o “muso” da Copa e dos times pelos quais atuou ao longo de sua carreira.

Publicidade
Publicidade

O goleiro nascido na capital Atenas participou de sua 1ª copa aqui no Brasil. Jogou em alguns clubes da Grécia, Itália, Espanha e fala um pouco de português, o que se torna mais um atrativo para as brasileiras fãs do goleiro, que o seguem nas redes sociais, blogs e fã-clubes - inclusive o principal e maior fã-clube de Karnezis na rede social, insinua que o mesmo é o goleiro mais bonito já visto ou um típico "deus grego".  

Orestis Karnezis hoje está com 30 anos de idade, mede 1.89 de altura e pesa 80 quilos e os críticos de plantão, dizem que Karnezis é melhor reconhecido pelos seus dotes de modelo internacional do que pelo seu futebol propriamente dito, muito embora seja uma grata revelação aos gregos que amam um dos poucos esportes não inventado por e-le, o futebol.  

Na Grécia Antiga, os deuses da mitologia como Zeus, Hermes, Apolo, Dionísio, entre tantos outros, eram adorados pela população local e são recordados até os dias atuais como influenciadores da mitologia mundial e fortes personagens na formação da cultura, principalmente do Ocidente. 

Quando a seleção da Grécia ficou concentrada, em 2014, em Aracaju, as mulheres da localidade elegeram o goleiro Karnezis como o "deus grego" da seleção. “Orestis Karnezis é o meu número... ao olhar para ele, bateu de imediato a energia”, disse em tom bem humorado a jornalista Naya Araújo, mas os galanteios e declarações apaixonadas não param por aqui.

Publicidade

Maria Cândido que é nutricionista se esquivou de modo bastante perspicaz de ter problemas em casa com o seu marido ao falar de Oréstis Karnezis, disse ela as gargalhadas: “O mais parecido com o meu marido é o Orestis e justamente por isto ele é um lindo exemplar. Ele é perfeito, pois é igual ao meu esposo”#Curiosidades #Comportamento #Futebol Internacional