O #Palmeiras continua seguindo com o planejamento para 2016. Se conquistar o título da Copa do Brasil os investimentos serão maiores e alguns reforços importantes devem chegar. A diretoria está empenhada em conseguir recursos para montar um grande time para o próximo ano.

Com 25 reforços em 2015, alguns nomes não devem ficar. Aliás, fica completamente inviável fazer novas contratações sem concluir algumas dispensas. Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, dois atacantes não devem permanecer: Mouche e Alecsandro.

O argentino foi um pedido especial do ex-palmeirense Ricardo Gareca. Paulo Nobre, presidente do clube, teve que desembolsar 11 milhões de reais para concretizar o negócio.

Publicidade
Publicidade

Muito criticado, o presidente optou por direcionar Mouche como um negócio 'pessoal'. Ou seja, quem ganha com a venda do atleta é o mandatário palmeirense e não o clube propriamente.

Outro jogador que deve deixar o Verdão é Alecsandro. O jogador foi contratado após deixar o Flamengo e não vingou. Foram 15 partidas e somente um gol marcado. A saída de Alecsandro deve ser concluída por alguns fatores. O atleta discutiu com torcedores após o time perder para a Ponte Preta no Allianz Parque. A atitude irritou a diretoria alviverde, que praticamente colocou o nome do jogador em uma provável lista de dispensas. 

Rafael Marques fica?

Rafael Marques teve uma nova reunião com o Palmeiras para renovar seu contrato. A diretoria não estava disposta a pagar R$ 5,7 milhões pelo jogador, mas a Crefisa, patrocinadora máster, pretende investir no negócio.

Publicidade

Alexandre Mattos, executivo de #Futebol do Palmeiras, ainda não resolveu se será interessante manter Marques na equipe ou não. 

Outras dez equipes estão interessadas em contar com os serviços do atleta. O Grêmio é o que está na frente até agora. A diretoria gaúcha pretende conversar direto com o time chinês, dono do passe de Rafael, e ver a possibilidade de um novo empréstimo. No entanto, o Verdão já tentou prorrogar o vínculo e ouviu um não. Portanto, os chineses só aceitam o negócio se for venda efetiva. #Campeonato Brasileiro