O #Palmeiras quer um meia de qualidade para a próxima temporada. Desde a saída de Valdívia, que teve uma série de problemas e não jogava, o 'Verdão' não teve nenhum jogador que suprisse a falta de um bom armador no meio de campo.

Nenê, do Vasco, está muito próximo de fechar. Algumas reuniões já foram feitas para tentar fechar o negócio e faltam apenas alguns detalhes. O Palmeiras se esforça para anunciar o jogador ainda no mês de dezembro, após a última rodada do Brasileiro. O time carioca ainda briga para não ser rebaixado e não seria ético falar sobre o assunto com o campeonato em andamento e as chances abertas.

Outro nome que despontou durante a semana é de Paulo Henrique Ganso, meia do São Paulo.

Publicidade
Publicidade

Ganso já confirmou que não fica no tricolor e deverá sair. O #Santos, ex-time de Ganso, entrou no páreo para tentar a contratação. Modesto Roma, presidente santista, disse em entrevista que tem um apreço especial pelo atleta, mas sabe que, financeiramente, a transação se tornaria inviável. O São Paulo pede R$ 15 milhões por 32% de Ganso e os santistas atravessam uma grave crise financeira. 

Sabendo disso, Mattos entrou em contato com representantes do atleta para saber a situação. Por enquanto, foi apenas uma sondagem. Os empresários de Ganso confirmaram que ele não quer continuar no time do Morumbi e que o time da baixada está interessado na contratação. O jogador, em uma eventual disputa, preferiria o Palmeiras por conta do atual momento financeiro. No Santos, o jogador já teve problemas com atrasos salariais e isso poderia pesar na hora da decisão.

Publicidade

E o dinheiro?

A Crefisa poderá ajudar no negócio. Leila Pereira, presidente da financeira, está nos Estados Unidos comprando equipamentos para a Academia de Futebol. A empresa é responsável pela construção de um hotel no CT e pela total reformulação do local. Na semana passada, Pereira disparou contra o presidente Paulo Nobre por conta de uma suposta camisa comemorativa sobre os esquadrões de 1993/1994.

Na época, o Palmeiras era patrocinado pela Parmalat e, no modelo apresentado pela adidas, o logo da empresa de laticínios estava presente. Após conversarem, Palmeiras e Crefisa seguem bem. #Negócios