O primeiro semestre de 2015 parecia promissor para o técnico Toninho Andrade, que dirigia o embalado Madureira no Campeonato Carioca - Série A. A boa campanha rendeu o título da Taça Rio ao clube do subúrbio carioca por ter sido o melhor clube de menor investimento com maior pontuação na classificação geral.

Já no segundo semestre veio o desafio de ganhar a terceira divisão do nacional ou ao menos conseguir o sonhado acesso para a segundona, porém, aquele Madureira que foi a sensação do Cariocão sofreu perdas irreparáveis como a do destaque da equipe: Rodrigo Pinho que deixou o clube para seguir ao Braga de Portugal e do capitão Rodrigo Lindoso que foi defender as cores do Botafogo. Nesse cenário, o tricolor suburbano passou por apuros na disputa da terceira divisão do #Campeonato Brasileiro, do qual, acabou rebaixado.

Publicidade
Publicidade

Antes do termino da segunda divisão do Brasileirão, Andrade ganhou uma nova chance, e foi convidado para assumir o Macaé nas últimas quatro rodadas, a fim de manter o alvianil praiano na série b. Mais uma tentativa em vão, o Macaé no final da tarde deste sábado (28) foi rebaixado após perder para o Ceará por 1x0 em plena Arena Castelão. 

Sobre os dois rebaixamentos no mesmo ano em sua carreira, Toninho é enfático.

- Eu me considero mais rebaixado pelo Macaé do que pelo Madureira. Quando eu sai do Madureira eu disputei 14 rodadas e em nenhum momento ficamos na zona de rebaixamento, e deixei o time com dois pontos fora, faltando quatro rodadas com três jogos em casa e um fora, então, sinceramente não carrego nenhuma culpa por esse rebaixamento. No Macaé, sim, porque quando assumi eu sabia dessa possibilidade e que poderia fazer parte dessa situação.

Publicidade

Mas se você tiver que apontar qual é o rebaixamento que eu tenho uma responsabilidade maior, com certeza muito mais do Macaé do que do Madureira. Mas estou muito tranquilo porque procurei dá o melhor nos dois trabalhos. 

Sobre seu futuro. Andrade diz que há a possibilidade de seguir no Macaé em 2016 para a disputa do Campeonato Carioca e da terceirona do Campeonato Brasileiro, porém, não confirma. 

- Existe a possibilidade de a gente permanecer e continuar o trabalho no Carioca, mas, é muito cedo para falar sobre essa situação, temos que deixar o presidente à vontade para tomar a melhor decisão. Mas existe sim, uma boa vontade de ambas a partes para que o trabalho continue. 

Para finalizar a entrevista, Toninho Andrade deixou um recado para a torcida macaeense.

- Nós pedimos desculpas por não termos conseguido manter o time na série B, trabalho e dedicação não faltou, lamentamos pela cidade, pela diretoria e pelos jogadores. Quem sabe ano que vem não consigamos retornar, já que nos últimos anos o Macaé vem sempre fazendo bons campeonatos na série C, e isso será muito importante não só para a cidade de Macaé, mas, para o #Futebol carioca também. #Resenha Esportiva