O político petista e superintendente de futebol do #Corinthians, Andrés Sanchez, envolveu-se em mais uma polêmica. Dessa vez, afirma que o clube não participará da Copa Libertadores no próximo ano, caso a Conmenbol não aumente o prêmio de 8 milhões pagos ao vencedor e os R$ 480 mil pagos por cada jogo em casa.

Segundo Sanchez, esses valores são inviáveis e viajar para uma competição a fim de obter 'apenas' esses valores é o mesmo que pagar para participar. Com isso, ele e o presidente do clube, Roberto Andrade, vão viajar para o Paraguai na próxima terça-feira, 22, para tentar negociar com a Conmenbol e fazer o possível para convencê-la a pagar mais para os clubes.

Publicidade
Publicidade

Caso não haja acordo, o Corinthians está fora da competição no próximo ano.

Se Sanchez cumprir com o prometido, quem sairá beneficiado dessa desistência será o clube gaúcho Internacional, que terminou o campeonato brasileiro em quinto lugar, com dois pontos a menos que o São Paulo Futebol Clube. Andrés diz que é 'ridículo' ganhar mais na Copa do Brasil, no Paulista e no Brasileiro do que em competições internacionais.

Valores questionados

Atualmente, a Conmebol paga R$ 480 mil para os clubes em jogos 'em casa', ou seja, no estádio e país do time. Para o campeão da competição, o prêmio é de R$ 8 milhões, fora os valores pagos pelos jogos em casa e o merchandising que o clube eventualmente ganha com os patrocinadores.

Para o clube que fica até a final ou semi-final, ainda que não vença a Libertadores, o valor pago pelas partidas em casa acaba chegando a um valor bem próximo do prêmio do campeão, logo, o campeão ganha aproximadamente 15 milhões com a somatória do prêmio e dos jogos.

Publicidade

Crise financeira atingiu os gramados

Em ano de crise econômica no Brasil, os clubes brasileiros não podiam ficar ilesos. O Corinthians é o clube mais endividado desde que construiu o 'seu' estádio, graças a ajuda de Lula, e conseguiu que o time do 'povão' tivesse um lugar 'próprio' para jogar por alguns anos. O clube gastou mais de um bilhão de reais na construção e possui uma divida gigantesca com o BNDES por causa do financiamento. Por causa das dividas, o clube corre até mesmo o risco de perder o direito de usar o Arena para poder quitar as pendências com os bancos.

Ao que tudo indica, Sanchez está blefando e fazendo uma jogada de marketing, mas e se for verdade? O que você acha do clube abandonar a competição? Opine deixando seu comentário abaixo. #Resenha Esportiva #Copa Libertadores 2016