Deu a lógica, o Barcelona dominou a partida, venceu o River Plate por 3 a 0, e sagrou-se o primeiro tricampeão da Copa do Mundo de Clubes da FIFA neste domingo (20) no Nissan Stadium em Yokohama, no Japão. O clube catalão já havia vencido o torneio em 2009 quando derrotou o também argentino Estudiantes por 2 a 1 na prorrogação, em edição disputada no Emirados Árabes, e em 2011 vencendo o Santos por 4 a 0 neste mesmo estádio da partida de hoje, no Japão.

Neymar entra para a história e Espanha se mantém no topo

Neymar também entrou para a história do #Futebol mundial se tornando o 5° jogador a conseguir ser campeão da Copa Libertadores da América, Champions League e Mundial de Clubes, os outros que conseguiram esse feito foram os brasileiros Dida (campeão da Libertadores pelo Cruzeiro, da Champions pelo Milan e Mundial por Corinthians e Milan) e Cafu (campeão da Libertadores pelo São Paulo, da Champions e Mundial pelo Milan), e os argentinos Samuel (campeão da Libertadores pelo Boca Juniors, da Champions e Mundial pela Internazionale) e Tevez (campeão da Libertadores pelo Boca Juniors, da Champions e Mundial pelo Manchester United).

Publicidade
Publicidade

Nenhum clube conseguiu ainda o feito de vencer consecutivamente o torneio, mas pela segunda vez na história dois clubes do mesmo país vencem a competição de forma consecutiva. Em 2005, o clube brasileiro do São Paulo foi campeão superando o Liverpool, e em 2006 foi a vez do Internacional se sagrar campeão vencendo o Barcelona na grande final. E este ano o troféu se mantém na Espanha já que ano passado o Real Madrid foi o campeão mundial vencendo o San Lorenzo de Almagro.

Suárez goleador também crava seu nome na história

Voltando ao jogo, o Barcelona dominou a partida por completo e mais uma vez o uruguaio Suárez mostrou todo seu talento de goleador marcando mais 2 gols, se tornando o maior artilheiro de uma edição da Copa do Mundo de Clubes da FIFA com um total de Suárez brilha com 5 gols em apenas 2 jogos.

Publicidade

Ele também se juntou aos argentinos César Delgado e Lionel Messi como maiores artilheiros da história do torneio, com 5 gols cada.

O placar da partida foi aberto aos 36 minutos do primeiro tempo com Lionel Messi, depois do cruzamento de Daniel Alves, Neymar só escorou de cabeça para o argentino dominar a bola no meio de 3 adversários e tocar para o fundo do gol de Barovero, e assim terminou o primeiro tempo, 1 a 0 para o Barcelona. No segundo tempo foi a vez de Suárez brilhar, e logo aos 4 minutos ele aproveitou lançamento preciso de Busquets, entrou livre e tocou na saída do goleiro para marcar o segundo gol do clube catalão. E para fechar o placar, aos 23 minutos, ele aproveitou cruzamento de Neymar e tocou de cabeça no contrapé de Barovero, 3 a 0 Barcelona, ao natural.

O Club Atlético River Plate foi a campo com Marcelo Barovero; Gabriel Mercado, Jonathan Maidana, Éder Balanta e Leonel Vangioni; Mathias Kranevitter, Leonardo Ponzio, Carlos Sánchez e Tabaré Viúdez; Rodrigo Mora e Lucas Alario.

Publicidade

No intervalo da partida entraram Lucho González e Gonzalo Martínez nos lugares de Leonardo Ponzio e Rodrigo Mora, e aos 11 minutos do segundo tempo foi a vez de sair Tabaré Viúdez, dando lugar a Sebastian Driussi.

Já o Futbol Club Barcelona colocou em campo Claudio Bravo, Daniel Alves, Javier Mascherano, Gerard Piqué e Jordi Alba; Sergio Busquets, Ivan Rakitic e Andres Iniesta; Lionel Messi, Luis Suárez e Neymar Jr. Aos 22 minutos do segundo tempo saiu Ivan Rakitic e entrou Sergi Roberto, aos 36 entrou Thomas Vermaelen no lugar de Javier Mascherano e Jérémy Mathieu aos 44 substitui Neymar Jr. #Futebol Internacional #FC Barcelona