Dos brasileiros, certamente o #Corinthians é quem mais teve motivos para sorrir após o sorteio dos grupos da Libertadores de 2006, realizado em Assunção no Paraguai. Cabeça de chave, o atual campeão brasileiro foi posicionado no grupo 8, juntamente com Cerro Porteño, Cobresal, do Chile, e o vencedor entre Oriente Petrolero e Santa Fé, que jogam a fase inicial.

Mesmo assim, a cúpula corintiana prega a cautela para evitar um novo insucesso. Na temporada de 2015, o time fez uma excelente primeira fase em um "grupo da morte", que tinha San Lorenzo, São Paulo e Danubio. Mas, logo nas oitavas, a equipe decepcionou e perdão para o então desconhecido Guaraní.

Publicidade
Publicidade

"Todos os adversários são difíceis aqui na América. Em 2015, quase ninguém sabia do Guaraní, e acabamos caindo nas oitavas de final. Isso mostra que temos que ter cuidado com todos os rivais. Tivemos dissabores em alguns anos, então temos que nos preparar bem", destacou o presidente do clube Roberto Andrade.

Para se preparar para a temporada de 2016, que além da Libertadores o time terá o Campeonato Paulista, a Copa do Brasil e o Brasileirão, o Corinthians segue movimentando o mercado da bola. No início dessa semana, foi anunciado o acerto com o meia Marlone, ex-Sport. O centroavante André, também do clube pernambucano, está perto. Por outro lado, o zagueiro Edu Dracena foi para o Palmeiras e Jadson para o #Futebol da China. #Copa Libertadores 2016