Campeão Brasileiro de 2015, Edu Dracena teve uma grande temporada no #Corinthians. Jogador experiente e vitorioso, foi um reserva importante para o alvinegro quando não podia contar com os titulares Gil e Felipe. Mas o beque rescindiu o contrato que iria ate o final do ano que vem e tomou uma decisão ousada: se transferiu para o #Palmeiras. O 'Verdão' será o terceiro time entre os grandes do #Futebol de São Paulo em que Dracena jogará. Com mais de 200 jogos pelo Santos, trocou a Vila Belmiro pelo Pq. S. Jorge no início do ano, e no ano que vem irá ao Palmeiras. A curiosidade é que ele não é o primeiro e nem deve ser o último a se transferir para um rival.

Publicidade
Publicidade

Polêmicas, ódios e rivalidades deram o que falar em cada episódio.

Nem todos são como Pelé ou Rogério Ceni, que nunca trocaram de clube durante a carreira. Relembre alguns casos controversos: 

Romário

Em 1995, pouco depois de ter sido eleito o melhor jogador do mundo FIFA, o baixinho trocou o Barcelona pelo Flamengo. Quem enlouqueceu foram os torcedores do Vasco, onde o craque havia sido revelado. Romário ainda trocou o Flamengo pelo Vasco e alguns anos mais tarde, o Vasco pelo Fluminense. 

Paulo Henrique Ganso

O atual camisa 10 do São Paulo explodiu para o futebol brasileiro vestindo a camisa do Santos, em 2008. Após quatro anos na Vila Belmiro, Ganso foi comprado pelo São Paulo, em uma transação de mais de 20 milhões de reais. 

Marcelinho Carioca

Um dos jogadores mais vitoriosos da história do Corinthians, o ex-camisa sete trocou o 'Timão' pelo Santos em 2001, causando a ira da torcida corintiana na época. 

Ronaldo

O 'Fenômeno' jogou entre 1996 e 1997 no Barcelona, foi à Itália defender a Internazionale e voltou à Espanha em 2002 para defender o Real Madrid, onde fez mais de 270 partidas.

Publicidade

Seu último clube na Europa foi justamente o rival da Inter, o Milan.

Neto

Hoje comentarista da TV Bandeirantes, o ex-meia Neto foi contratado pelo São Paulo em 1987. Após pouco sucesso, passou uma temporada no Guarani e, em 1988 foi para o Palmeiras. Teve pouco sucesso com a camisa alviverde e foi envolvido numa troca com o Corinthians. Pelo 'Timão', Neto se transformou em ídolo da torcida e teve participação decisiva na primeira conquista do Campeonato Brasileiro em 1990.

Petkovic

Um ano após marcar um golaço de falta sensacional para o Flamengo durante a final do Campeonato Carioca de 2001 (vencido pelo Flamengo contra o Vasco na final), Pet mudou de endereço e foi para São Januário defender o 'Gigante da Colina'.

Ricardinho 

Depois de ter sido bicampeão brasileiro e campeão mundial pelo Corinthians, o meia trocou o 'Timão' pelo São Paulo. Ele conquistado a Copa do Mundo pela Seleção Brasileira e estava valorizado. A transferência foi recheada de polêmicas e tida como a maior do futebol brasileiro naquele momento. 

Freddy Rincón

Campeão mundial pelo Corinthians e capitão do time, Freddy Rincón surpreendeu o futebol paulista ao rescindir contrato com o 'Timão' e ir para a Vila Belmiro defender o Santos.

Publicidade

Bebeto

Ídolo da torcida do Flamengo e no auge da forma, Bebeto trocou o rubro-negro pelo Vasco em 1989, causando a ira da torcida flamenguista. Antes amado, o camisa sete passou a ser odiado por grande parte da torcida flamenguista.

Luis Henrique

Um exemplo internacional. Hoje treinador do Barcelona e totalmente identificado com o clube da Catalunha, Luis Henrique deu uma "punhalada" no peito da torcida do Real Madrid ao trocar o clube pelo Barça, em 1996.