Luís Filipe Vieira, em entrevista ao jornal esportivo “A Bola”, garantiu que o Sporting vai pagar caro por causa da “irresponsabilidade” de Bruno de Carvalho. Claramente irritado com as ações do presidente do time rival, o Presidente do Benfica revelou que os ataques constantes do rival ao bom nome da instituição vão ser agora analisados em tribunal. Em uma verdadeira guerra de palavras, Luís Filipe Vieira promete defender o Benfica até ao último minuto, garantindo também que as negociações com a “NOS” ainda agora começaram.

Depois dos combates dentro dos gramados, das acusações do Sporting por alegadas ofertas do Benfica e agora da guerra intensa pelo melhor contrato de cedência dos direitos televisivos, a rivalidade de Benfica e Sporting nunca esteve tão agitada como agora.

Publicidade
Publicidade

Contudo, com as duras palavras dos seus dirigentes, o risco das torcidas se envolveram em confrontos físicos também tem tendência em aumentar bastante.

“A opção de Bruno de Carvalho foi em se posicionar com afirmações de confronto e difamações. Ele foi longe demais, vamos ver agora quais vão ser as verdadeiras consequências das acusações e os custos que a intuição que ele preside vai ter por causa da sua irresponsabilidade. Creio que o Sporting vai ter que pagar pesado”, revelou, sem rodeios, Luís Filipe Vieira em declarações fortes na sua última entrevista de 2015 ao jornal esportivo “A Bola”.

Em causa estão as acusações de Bruno de Carvalho em várias entrevistas, garantindo que as ofertas do Benfica aos juízes de suas partidas, normalmente uma camisola e refeições em seu restaurante oficial, são completamente ilegais e deviam ser punidas, incluindo a opção de o Benfica descer de divisão por alegada tentativa de corrupção.

Publicidade

Em uma altura em que a luta no campeonato português está mais disposta e equilibrada do que nunca, também os presidentes de Sporting e Benfica prometem uma luta acesa nos próximos meses foram dos gramados. Terão essas atitudes o risco de levarem a atos de violência por parte de suas torcidas? #Negócios #Futebol Internacional