O tenista sueco Robin Soderling, de 31 anos, anunciou na tarde desta quarta-feira sua aposentadoria do #Tênis profissional. O jogador estava afastado das quadras desde 2011 em razão de uma mononucleose.

A notícia surpreendeu profissionais do tênis, pois Soderling declarou publicamente neste ano que iria voltar a jogar em 2016. Entretanto, as condições físicas do tenista não melhoraram como ele gostaria. “Eu cometi o erro de continuar a treinar e competir com o vírus dentro do corpo, o que também resultou em uma síndrome de excesso de treinamento. Desde então eu batalhei para me recuperar completamente disso”, escreveu Soderling em carta.

Publicidade
Publicidade

“Em todos os anos eu acreditava que seria capaz de retornar ao mundo da elite do tênis, mas agora eu percebi que não estarei saúdavel o bastante para ser capaz de jogar tênis no nível em que eu me cobro. Esta é a razão pela qual eu decidi encerrar minha carreira como tenista profissional”, explica.

Duas vezes vice-campeão de Roland Garros, Soderling ficou conhecido como o primeiro jogador a derrotar Rafael Nadal no Grand Slam francês em 2009, quando foi vice-campeão. O tenista espanhol só voltou a ser vencido no torneio por Novak Djokovic em 2015.

O auge da carreira de Soderling foi o ano de 2010 quando foi campeão do ATP Masters 1000 Finals, principal título da carreira, contra o francês Gaël Monfils. Além dessa conquista, o sueco venceu dois ATP’s 500 de Rotterdam, de 2010 e 2011, última conquista do tenista.

Publicidade

Mesmo inativo por 4 anos, Soderling faturou mais de 10 milhões de dólares como profissional do tênis, muito em razão das boas participações em Grand Slams. Além de Roland Garros, o sueco foi até a 4ª rodada do Aberto da Australia, em 2011, quartas-de-final de Wimbledon, em 2010, e duas vezes entre os 8 melhores do Aberto do Estados Unidos, em 2009 e 2010.

A despedida de Soderling do tênis profissional foi sentida por vários tenistas. Magnus Norman, quem treinou o sueco nas duas finais de Roland Garros, homenageou seu antigo companheiro pelo Twitter: “eu sempre fico fortemente emocionado quando atletas são forçados a abandonar suas carreiras. Meus parabéns para um grande tenista”.

Além de Norman, o brasileiro naturalizado sueco Christian Lindell também prestou sua homenagem ao compatriota pelo Twitter. “Parabéns @RSoderling pela incrível carreira. Sentiremos sua falta! Eu tenho muita sorte de ter tido a chance de praticar tênis com você tantas vezes”, declara.