Depois de ter sofrido há poucos dias uma nova derrota na Premier League, José Mourinho já não é mais o técnico do Chelsea. Segundo informa o jornal inglês “Mirror”, o técnico português foi demitido pelo russo dono do clube Roman Abramovich, que não suportou ver o seu time, que tanto investe dinheiro, a um ponto da zona de rebaixamento. A publicação garante que o principal candidato para suceder o técnico português é Juande Ramos, um nome não muito conhecido para o torcedor comum.

Apesar de ter conseguido se classificar na última rodada para a fase de oitavas de final da Liga dos Campeões, os resultados negativos na Premier League fizeram com que o dono do Chelsea optasse por demitir José Mourinho, mesmo que isso signifique pagar uma indenização superior a dez milhões de euros ao técnico português.

Publicidade
Publicidade

Há poucos anos, Mourinho viveu uma situação semelhante, quando também foi demitido do Chelsea.

Porém, dessa vez, segundo afirma o jornal inglês “Mirror”, o técnico português pretendia continuar defendendo as cores do time, principalmente agora que Mourinho podia, a partir de janeiro, contratar novos jogadores e, sobretudo, vender os que estão desiludindo todo o mundo nesse início de temporada. Apesar do Chelsea ter sido campeão inglês na temporada passada, os mesmos jogadores estão em péssima forma, sem que haja grandes explicações para isso.

Assim, José Mourinho está novamente desempregado e, muito provavelmente, só vai voltar a treinar um novo time depois que essa temporada terminar. Juande Ramos deverá ser o sucessor do técnico português para tentar fazer com que o Chelsea consiga fugir dos perigosos lugares de rebaixamento, que, principalmente na competitiva Liga Inglesa, por vezes são muito complicados de sair, mesmo com um time de grandes jogadores como tem o Chelsea.

Publicidade

Será a mudança de técnicos a solução ideal para a situação crítica que o clube inglês está vivendo nessa altura? Como ficará a reputação de José Mourinho depois desse enorme fracasso, o pior ano de sua carreira esportiva? #Europa #Futebol Internacional