Na quinta-feira marcada pelo bloqueio do Whatsapp no Brasil, o Barcelona enfrentou o Guangzhou e o resultado não foi bom para o time de Luiz Felipe Scolari. Depois de surpreender o mundo com a vitória heroica sobre o bom time do América do México, o time chinês (dos brasileiros Paulinho, Robinho, Ricardo Goulart e Elkeson), não conseguiu resistir ao futebol do atual campeão da Champions League.

O Jogo

O Guangzhou até que tentou. Como não poderia deixar de ser (até pelo estilo de jogo de Scolari), o time entrou com uma proposta defensiva. Jogando quase todo o tempo em seu campo de defesa, com muita marcação e uma correria danada.

Publicidade
Publicidade

Assim, o Guangzhou tentava segurar a equipe do Barcelona, mas não deu certo. Com quase 80% de domínio da posse de bola, o time de Luis Henrique pressionava e o gol até que demorou pra sair.

Aos 39 minutos da primeira etapa, Rakitic arriscou um chute de longa distância, a bola fez uma curva e enganou o goleiro chinês, que acabou espalmando para o meio da área, nos pés de Luiz Suárez, o craque do time (já que Messi e Neymar estavam fora). O resultado não poderia ser outro: gol do Barcelona, e um semblante de tristeza no rosto do técnico Felipão, como que já imaginando o desdobramento da partida.

Depois do gol, o time de Scolari até tentou reagir, mas não com jogadas trabalhadas. Na bola parada, veio uma bela cabeçada de Elkeson (quase de costas), defendida pelo goleiro Bravo, uma sequência de escanteios, além de uma cabeçada perigosa de Paulinho, e só.

Publicidade

No segundo tempo, como se esperava, o Barcelona dominou por completo. O campeão chinês não conseguia reagir. Corria muito atrás da equipe catalã e quando tinha a posse de bola, talvez por falta de fôlego, praticamente não criava e não conseguia cruzar a intermediária defensiva da equipe espanhola.

Aos quatro minutos do segundo tempo, Iniesta tabelou com Suárez, que dominou e, sem deixar a bola cair no chão, chutou para fazer o segundo gol do Barça. Logo após, aos 22, outro gol de Suárez, o terceiro para fechar o hat-trick. Dessa vez, com a ajuda de Munir, que sofreu pênalti, após domínio dentro da área adversária.

O time chinês, que já tinha muita dificuldade no jogo, desapareceu. Com o resultado, o Barcelona passou a jogar bonito, chegava por várias vezes na área do Guangzhou e, talvez até por displicência, não aumentou ainda mais o placar.

A nota triste ao final do jogo foi a lesão do jogador chinês Zheng Zou, que quebrou a perna e deve permanecer por bastante tempo afastado dos gramados.

O Barcelona vai enfrentar os argentinos do River Plate na final do Mundial de Clubes da FIFA, que será realizada neste domingo (20).  #Jogos #Futebol Internacional #FC Barcelona