Nesta segunda-feira (7), Muricy Ramalho quebrou o mistério e enfim falou sobre o acerto que tem para comandar o Flamengo em 2016. Durante a entrega do prêmio "Bola de Prata", uma parceria entre a Revista Placar e os canais ESPN, que premiam os melhores do Brasileirão, o treinador confirmou que vai mesmo para a Gávea em 2016. Isso, claro, se o atual presidente Eduardo Bandeira de Mello confirmar o seu favoritismo e ser reeleito nessa segunda.

Muricy, que se desligou do São Paulo em abril desse ano alegando problemas de saúde, fez questão de elogiar o comprometimento da atual diretoria e frisou a importância de se ter uma administração séria e compenetrada com as necessidades do clube.

Publicidade
Publicidade

"O #Flamengo não atrasou o salário em nenhum dia dessa temporada. Está tudo estruturado. A parte da administração está e a questão da dívida também. O clube está pronto para crescer. Alguém me disse que a estrutura do CT não é muito boa, mas podemos e vamos melhorar isso. Tenho convicção que em pouco tempo o Flamengo vai estar forte em termos de estrutura e de títulos", destacou Muricy.

No Rio de Janeiro, Muricy teve apenas uma única experiência na carreira ao dirigir o Fluminense entre 2010 e 2011. Em sua gestão, o Flu sagrou-se campeão brasileiro em 2010. Agora, o técnico irá para a sua segunda passagem pela Cidade Maravilhosa. Ele mesmo explica as razões que o levaram a aceitar o convite.

"Esse time é muito grande. Quem é que não quer dirigir o Flamengo? Por isso que resolvi aceitar o desafio.

Publicidade

É um dos gigantes do #Futebol mundial. Está com uma gestão profissional, uma gestão muito séria. É um time forte em títulos e na estrutura, algo que chamou a minha atenção. Vou poder colaborar", acrescentou.

Caso a situação confirme o que se espera e vença as eleições presidenciais, é bem provável que o próprio presidente Eduardo Bandeira de Mello anuncie em seu discurso da vitória a contratação oficial do técnico Muricy Ramalho para conduzir o rubro-negro dentro de campo nos desafios da temporada de 2016.