A Rússia apostou todas as suas fichas no nome e na grife de Fabio Capello para montar um grande time visando a Copa de 2018, no qual será sede. Mas foi em vão. O experiente e badalado treinador não conseguiu dar bons resultados à seleção, que no Mundial do Brasil, em 2014, sequer passou da primeira fase.

Na ocasião, a Rússia ficou atrás de Bélgica e Argélia, ficando de fora das disputas do mata-mata. Nessa temporada, mais fracassos no início das Eliminatórias para a Eurocopa de 2016 motivaram a saída do treinador do cargo. Leonid Slutski substituiu Capello na função de técnico dos russos.

A situação entre Fabio Capello e os torcedores russos já não era nada boa.

Publicidade
Publicidade

Com um salário astronômico, o italiano em nenhum momento conseguiu dar uma “cara” ao time e fazê-lo confiável em campo. Desse modo, os fãs queriam tanto a sua saída que chegaram a criar uma campanha na internet visando arrecadar fundos para pagar a sua multa rescisória.

Desafeto de Ronaldo Fenômeno, com quem trocou farpas nessa semana, o experiente treinador dirigiu grandes clubes como Juventus, Milan, Roma e Real Madrid, além de outra apagadíssima passagem pela seleção da Inglaterra. #Futebol #Crise #Futebol Internacional