O ‘Rei do Drible’, pode estar voltando à Vila Belmiro para disputar a temporada 2016 e 2017 defendendo a camisa do #Santos, mais uma vez. Antes, para o clube santista, o jogador era apenas mais um sonho de consumo, porque a diretoria não teria dinheiro suficiente para manter o atleta atuando aqui. No entanto, surgiu uma negociação com uma empresa brasileira que estaria disposta a pagar o incrível salário do jogador no Brasil. Inclusive, o próprio Santos mantém a camisa de número 7 sem ninguém vestir, fato que comprova a real possibilidade de ser entregue a Robinho.

O dinheiro que o Santos tem em caixa pode pagar um salário de até R$ 200 mil por mês, além disso, o clube afirma que é fora da realidade financeira santista, inclusive em tempos de crise que o país está, que afeta também os patrocinadores.

Publicidade
Publicidade

Já do lado de Robinho, o seu representante afirmou que o mínimo que o atleta aceitaria para atuar novamente no Brasil, seria a quantia de R$ 600 mil ao mês. Esse valor é ainda menor do que ele recebia quando atuou pelo Santos em sua última vinda, emprestado do Milan.

Valores altos e títulos conquistados

No entanto, a questão ganhou força porque uma importante marca estaria disposta a pagar R$ 5 milhões por ano para que Robinho atuasse no Santos, por duas temporadas, no entanto, assim como fez em 2010 onde o ‘Rei do Drible’ serviu de garoto propaganda da Seara, essa outra empresa quer que ele faça o mesmo nessa nova oportunidade. À época, (2010 por diante), Robinho conseguiu ser campeão paulista e também levou o título da Copa do Brasil pelo Peixe.

O tesouro santista, que hoje está com os seus 31 anos, foi revelado pelo clube ainda em 2002 e estava jogando até o fim de 2015 pelo Guangzhou Evergrande da China.

Publicidade

Lá, ele estava ganhando um salário recheado, disputou o Mundial Interclubes pela equipe e seu contrato girava em torno de R$ 6 milhões. Mas, agora em 2016, o atleta afirmou que não quer mais jogar pela equipe chinesa e está de saída para outro clube. Europa ou Brasil, quem levará o ‘Rei do Drible’? #Futebol Internacional