Na madrugada passada, em Portugal, mais concretamente no Funchal, um suposto grupo de benfiquistas causou o pânico geral na zona de bares local. Segundo informa o jornal “Diário de Notícias”, os envolvidos causaram o pânico no local, descarregando na sua totalidade alguns extintores um pouco por toda a rua. Com esse comportamento de risco, todos os estabelecimentos que estavam abertos ontem, dia 9 de janeiro, tiveram que ser obrigados a fechar, devido ao risco de contaminação do ar.

Poucos meses depois de terem sido ameaçados pela FIFA de que seus comportamentos agressivos e violentos podiam levar o Benfica a receber seus adversários na #Europa com seu estádio fechado, recebendo novamente uma multa exemplar, um grupo de benfiquistas voltou a colocar seu time em uma posição ingrata, dessa vez nas ruas do Funchal, local onde o time joga hoje contra o Nacional, em uma partida para a Liga Portuguesa de Futebol.

Publicidade
Publicidade

Segundo garante o jornal “Diário de Notícias”, pelo menos dois alegados torcedores benfiquistas foram detidos pelas autoridades locais, após o incidente ter acontecido. A mesma publicação garante que foi através de algumas varandas, onde estavam hospedados, que os envolvidos fizeram o descarregamento de vários extintores pelas ruas, que nesse momento estavam bastante lotadas por pessoas que tentavam se divertir na famosa vida noturna do Funchal, uma cidade pertencente à ilha da Madeira, muito visitada por turistas estrangeiros, especialmente nessas alturas de passagem de ano.

Apesar de todo o incidente, não houve nenhuma ferido, além de terem causado um enorme transtorno para todas as pessoas no local e especialmente os donos dos bares que tiveram que fechar portas muito mais cedo do que é previsto.

Publicidade

Naturalmente as autoridades portugueses vão investigar o caso e tentar chegar a uma conclusão. Caso se confirme que se tratavam de parte da torcida benfiquista, que apenas estava no Funchal para assistir a partida, a direção do Benfica pode ter alguns problemas inesperados, mais uma vez causados por suas torcidas. #Investigação Criminal #Casos de polícia