O FC Porto continua procurando potenciais técnicos para suceder a Lopetegui. Contudo, segundo garante o jornal esportivo “Record”, o clube portista está negociando com o time grego Olimpiakos para a contratação de Marco Silva, ex-técnico do Sporting. Caso se confirma a contratação, o FC Porto, além de ter que pagar os 500 mil euros que representam a cláusula de rescisão atual do técnico português no Olimpiakos, teria que pagar cerca de um milhão de euros ao rival Sporting, devido ao acordo que o time e o ex-técnico fizeram.

Com nomes como Nuno Espírito Santo e José Mourinho disponíveis no mercado atualmente, tudo indica que o FC Porto tem apenas um nome em mente: Marco Silva.

Publicidade
Publicidade

Além de ter um excelente conhecimento do futebol português, o ainda jovem treinador português tem provado no Olimpiakos ser uma grande promessa para os próximos anos, tendo conseguido todas as semanas bons resultados no Campeonato Grego, mas também nas competições europeias.

Como garante o jornal esportivo “Record”, o Olimpiakos está disponível para vender seu técnico, apesar de ele estar fazendo um excelente trabalho ao serviço do clube. Para levar Marco Silva, o FC Porto vai ter que pagar o valor da cláusula, de 500 mil euros. Porém, não será esse valor que está fazendo com que a maioria da torcida portista esteja contra a contratação do talentoso técnico português.

O que está realmente preocupando os portistas, que já manifestaram seu desacordo nas redes sociais, é o valor muito elevado que o FC Porto vai ter que pagar na contratação de Marco Silva ao Sporting, cerca de um milhão de euros, ou seja, mais de 4 milhões de reais directamente para seu maior rival no Campeonato português.

Publicidade

Fora da Liga dos Campeões e com vários jogadores abaixo de todas as expetativas, a última coisa que a torcida portista pretende é entregar dinheiro a seus rivais apenas para contratar um treinador. Para eles, o FC Porto deveria apenas se focar nos técnicos que estão actualmente livres e investir fortes em novos jogadores, vendendo os que não estão cumprindo com as exigências. #Negócios #Europa #Futebol Internacional