O craque argentino #Lionel Messi foi eleito o melhor jogador do mundo na temporada 2014-2015. A Bola de Ouro da FIFA foi entregue ao jogador nesta segunda-feira, dia 11 de janeiro, pelo jogador brasileiro Kaká (que levantou este mesmo prêmio no ano de 2007), em uma cerimônia de premiação realizada na cidade de Zurique na Suíça.

Essa é a quinta vez que Messi conquista esse importante prêmio. Ele já havia se consagrado como o melhor jogador do planeta nos anos de 2009, 2010, 2011 e 2012 (o primeiro e único na história a conseguir o prêmio por quatro vezes consecutivas).

Em 2013, o jogador argentino sofreu uma grave lesão que o tirou de muitos jogos daquela temporada, o que fez com que Cristiano Ronaldo reinasse sem maiores concorrências naquele ano e levasse o prêmio de melhor do mundo para casa.

Publicidade
Publicidade

Em 2014, Messi até voltou bem da lesão, mas não o suficiente para barrar o rival português CR7 de levantar, pelo segundo ano consecutivo, a Bola de Ouro da FIFA.

Já em 2015 a história foi outra. O craque argentino recuperou seu bom e brilhante futebol, comandando o Barcelona a mais um título da Liga dos Campeões da Europa (o quarto em menos de dez anos), do Campeonato Espanhol, da Copa do Rey (também na Espanha), além do título do Mundial de Clubes em Tóquio, conquistado em dezembro contra o River Plate da Argentina.

Jornalista avalia mais uma Bola de Ouro conquistada por Messi

Para o jornalista esportivo André Oliveira, a quinta Bola de Ouro de Lionel Messi é mais do que merecida.

“Depois de duas temporadas tentando voltar ao seu grande futebol, que encantou o mundo inteiro, Messi, em 2015, conseguiu, enfim, voltar a ser Messi.

Publicidade

Em 2014, ele ainda voltava da grave lesão de 2013 e não estava 100% confiante. Isso podia ser observado em algumas jogadas que ele deixava de acreditar. Faltava aquela explosão de partir pra cima do adversário, de apostar novamente nos dribles, de chutar forte de fora da área, ou seja, faltavam as jogadas que fizeram dele o maior de sua geração. Essa volta do grande Messi aconteceu mesmo em 2015, por isso o prêmio é mais do que merecido”, afirma Oliveira.

O jornalista ainda avalia os adversários de Messi na eleição, Cristiano Ronaldo e o brasileiro #Neymar.

“Não há dúvidas que Cristiano Ronaldo é um grande jogador. Acredito até que ele já superou Eusébio e é o maior jogador de futebol de Portugal de todos os tempos. No entanto, acho que ele deu azar de ter aparecido para o futebol na ‘Era Messi’ (risos). Brincadeiras à parte, acho mesmo que, quando 100%, Messi é insuperável, e a Cristiano Ronaldo restará a glória de ser o segundo melhor do seu tempo”, diz.

“Já com relação a Neymar, é bem nítido para todo mundo que acompanha o futebol que se trata ainda de um jogador em formação e ascensão, quando se diz respeito a nível internacional.

Publicidade

A ida dele para o Barcelona foi maravilhosa para ele, pois vai possibilitá-lo crescer como jogador e futuramente estar carimbado para levantar uma Bola de Ouro da FIFA. Não tenho dúvidas de que ele poderá levar esse prêmio nos próximos anos, mas o tempo ainda é de Messi, isso é fato”, conclui o jornalista. #Futebol Internacional