O jogador Neymar foi convocado pela #Justiça espanhola para esclarecer sobre suposta fraude em contrato de transferência. Ele está sendo investigado por sua contratação pelo time espanhol Barcelona. A data estipulada para o craque comparecer ao tribunal é dia 2 de fevereiro, às 10hs (horário local). 

#Neymar está sobre suspeita de corrupção em transferência do Santos para o Barcelona em contrato firmado em 2013. Além dele também serão ouvidos o pai do jogador, Neymar da Silva Santos, e a mãe, Nadine Gonçalves da Silva. No dia primeiro de fevereiro a justiça ouvirá o ex-presidente do Barcelona, Sandro Rosell. 

Segundo a Agência Estado, o jogador pode ser indiciado por corrupção pela justiça da Espanha.

Publicidade
Publicidade

Ele vai depor na condição de réu.O processo foi aberto pela empresa que gerenciava Neymar, DIS – Esportes e Organização de Eventos Ltda, ainda quando ele ele atuava como craque do Santos. 

O processo corre na Justiça européia como ''crimes de corrupção entre particulares e fraude''.  Segundo matéria publicada pelo El País, os ex-presidentes do Santos, Odílio Rodrigues e Luiz Álvaro de Oliveira, também poderão ser chamados pela justiça para serem ouvidos no caso envolvendo a transferência para o Barcelona. 

A suposta fraude no contrato faz referência ao que foi apresentado pela empresa DIS, no qual teria 40% dos direitos federativos do craque. A empresa alega ter tido prejuízo com o contrato, afirmando ainda ter recebido na negociação apenas 17 milhões de euros em contrato feito em 2011. 

As investigações realizadas pela justiça apontaram que o valor pago pelo passe de Neymar seria de mais de 80 milhões de euros, sendo mais 40 milhões destinado apenas para o jogador, através dos chamados contratos simulados. 

Segundo ainda a Agência Estado, a justiça já teria pedido os documentos sobre as negociações do jogador com outros clubes entre 2009 e 2013.

Publicidade

Os clubes Real Madrid, Chelsea, Bayern de Munique e Manchester city teriam sondado para contratar o craque e teriam enviado propostas para o Santos. 

A pena que poderia cair sobre Neymar, caso seja comprovado fraude na transação - e entendida participação do jogador na fraude, seria de oito anos de prisão mais muita milionária a ser decretada pela justiça européia.