Pouca coisa, mas ainda falta. Número 1 absoluto do ranking da ATP, o sérvio Novak Djokovic tem desafios pendentes a serem batidos para, enfim, tornar-se um grande campeão e cravar de vez o seu nome na história do esporte. De forma resumida, listamos abaixo quatro alvos que ainda persistem na carreira de Nole.

Título de Roland Garros

É o único troféu de Grand Slam que não está presente em seu espaçoso armário. Em 2015, Novak teve uma chance de ouro ao eliminar Rafael Nadal nas quartas e ir à decisão contra Stan Wawrinka, mas o título escapou. No saibro de Paris, Djokovic acumula três vices: 2012, 2014 e 2015.

Conquistar o “Grand Slam”

Desafio para poucos, ou seja, desafio para Djokovic.

Publicidade
Publicidade

O tenista conquista o “Grand Slam” quando vence os quatro maiores torneios (Australian Open, Roland Garros, Wimbledon e US Open) na mesma temporada. Djoko bateu na trave em 2011 e 2015, quando, nas duas ocasiões, ficou apenas sem Roland Garros.

Ouro olímpico

A medalha de ouro inédita para o sérvio poderá ser conquistada no Brasil, na disputa dos Jogos Olímpicos de 2016, marcado para agosto no Rio de Janeiro. Djokovic foi bronze em Pequim, na China, em 2008, e ficou no quarto lugar em Londres, 2012.

Título em Cinicinnati

O número 1 do mundo persegue esse título há bastante tempo. Quando vencer o torneio americano, será o primeiro tenista a ter conquistado todos os nove campeonatos da série Masters 1000. #Entretenimento #Tênis