O #Palmeiras pode ter que voltar ao Pacaembu para enfrentar o Corinthians, na 14ª rodada do Campeonato Paulista. O jogo, previamente marcado para 3 de abril, ainda não tem local definido. 

Paulo Nobre, presidente do Alviverde, declarou que jogar fora dos seus domínios será uma verdadeira 'infelicidade' para o #Futebol. Quatro dias após o clássico, a banda ColdPlay vai se apresentar. O mandatário palmeirense entende que não haverá tempo hábil para recuperação do gramado e retirada da estrutura do show. 

Já a construtora WTorre, responsável pela construção da arena, emitiu nota momentos depois da declaração do palmeirense, desmentindo a informação.

Publicidade
Publicidade

A empresa publicou que fará todos os esforços para que o Palmeiras atue em sua casa e enfrente o Corinthians na presença de seus torcedores. 

A nota também confirmava que shows no estádio é uma forma de recuperar o grande investimento que foi aplicado na construção de uma das maiores e mais modernas arenas do mundo. 

Quatro apresentações já estão marcadas para 2016. Maroon 5, dias 17 e 19 de março, Iron Maiden, 26 de março, e o ColdPlay, em 7 de abril. Palmeiras e WTorre seguem com disputa na Câmara de Arbitragem da Fundação Getúlio Vargas. O clube exige 100% das cadeiras, enquanto a construtora quer conceder apenas 10%. 

Impasse

Após o show do Paul McCartney, no ano passado, a construtora repassou apenas R$ 45 mil para o Palmeiras. O clube, por sua vez, contestou o valor e exigiu mais. Segundo cláusula contratual, o Alviverde teria que receber 5% de qualquer show realizado no estádio.

Publicidade

Essa porcentagem aumenta gradativamente com o passar dos anos. 

Troca do gramado

O Allianz Parque está passando por transformação. O gramado está sendo totalmente trocado para sustentar shows e futebol durante o ano. Em 2015, a WTorre e a World Sports, empresa que administra a grama, foram bastante criticados por Alexandre Mattos, executivo de futebol do Palmeiras. Antes de partida pelo 'Brasileiro', o executivo contestou bastante a qualidade e afirmou ser 'uma verdadeira vergonha' jogar com o gramado da forma que estava. #Futebol Internacional