A FIFA divulgou oficialmente que o Real Madrid e o Atlético de Madrid não poderão registrar jogadores nos dois próximos mercado de transferência por violar as regras de transferência de jogadores menores de 18 anos. Os clubes não poderão adquirir novos jogadores no próximo verão nem no inverno 2016-2017.

De acordo com informações divulgadas pela FIFA, as equipes de Madrid transgrediram dezenas de normativas relativas a jogadores estrangeiros menores de idade. Além da proibição, foi imposta ainda uma multa de 328 mil euros ao #Real Madrid e 821 mil euros ao Atlético de Madrid.

“Foram constatados que ambos os clubes violaram disposições relativas a transferências e o primeiro registro de jogadores estrangeiros menores de idade, assim como outras inscrições e participação de jogadores em determinadas competições”, afirma a FIFA por meio de comunicado.

Publicidade
Publicidade

O Atlético quebrou várias normas no período entre 2007 e 2014, e o Real Madrid, entre 2005 e 2014, de acordo com o comunicado feito pela FIFA. Além disso, o órgão máximo do Futebol concedeu aos dois clubes o prazo de 90 dias para regularizar a situação de todos os jogadores envolvidos.

A punição se estende a todos os times do clube (o time principal e suas filiais), exceto no caso da equipe Feminina do Atlético de Madrid. No entanto, os clubes estão livres para vender seus jogadores. Assim como no caso do Barcelona, ​​acredita-se que os clubes podem renovar jogadores já inscritos e pegar de volta os que foram transferidos para outros clubes.

O Real Madrid e Atlético de Madrid foram investigados por um ano até a FIFA descobrir que os times não cumpriram as disposições do artigo 19 do regulamento relativo ao estatuto de transferências de jogadores, que proíbe a transferência de menores de 18 anos, exceto em circunstâncias específicas. A FIFA pediu com insistência a Federação Espanhola (RFEF) para reunir toda a documentação sobre as crianças estrangeiras que jogam em equipes no Real Madrid. A mesma exigência foi feita no caso do Atlético.

Publicidade

#Futebol #Futebol Internacional