Um grande ídolo do futebol brasileiro e de milhões de apaixonados por futebol completa hoje, sexta-feira (29), exatos 50 anos. “Romário é o nome dele”, como narrava Galvão Bueno nas inúmeras partidas da #Seleção Brasileira em que jogou. O "baixinho" completa 50 anos de muitas glórias e muita história para contar; de astro do futebol a senador da república. Atualmente, ele também é um político "marrento" assim como foi no futebol. Polêmico e corajoso, não teme enfrentar e denunciar a força máxima do futebol brasileiro, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

Conheça um pouco da vida desse ícone do futebol brasileiro

Romário de Souza Faria nasceu em 29 de janeiro de 1966 no Rio de Janeiro.

O menino humilde viveu uma infância pobre e conheceu o futebol nos campos de terra batida. Filho de seu Edevair e dona Manuela, ele nasceu na favela do jacarezinho e, aos três anos, se mudou para Vila da Penha.

Começou no futebol por incentivo do pai que criou um time para o filho jogar. O time se chamava “Estrelinha”.A partir desse momento, o pequeno garoto foi descoberto para o futebol. Do campinho de terra batida as quadras de futebol de salão. Um olheiro do Olaria levou o garoto para disputar campeonatos infantis, onde, em 1979,ele se sagrou campeão carioca infantil.

Começo no futebol foi no #Vasco da Gama

Com apenas 19 anos, ele fez sua estreia pelo time principal do Vasco da Gama. O jogador chamou a atenção da imprensa logo em seu primeiro ano de profissional e terminou o Campeonato Carioca de 1985 como vice-artilheiro.

Em 1986, Romário fez dupla de ataque com outro ídolo do Vasco, Roberto Dinamite.

Participação nas Olimpíadas de 1986 em Seul

Em 1986, Romário foi chamado para integrar a seleção olímpica e fez excelente participação terminando a competição como artilheiro com seis gols. Na oportunidade, o Brasil levou a medalha de prata ao perder para a União Soviética por 2 a 1.

Passagens por clubes Europeus

Após os jogos olímpicos, o craque foi contratado pelo PSV Endhoiven da Holanda e também se tornou artilheiro de várias competições. Ele terminou sua passagem com 174 gols. Em 1993, Romário se transferiu para o Barcelona, onde viveu o ápice de sua carreira.  Ele fez dupla de ataque com o craque búlgaro Hristo Stoichkov. Jogando pelo Barcelona, ele foi campeão espanhol nas temporadas de 93 e 94. O ídolo ainda teve brilhante passagem pelo Valência da Espanha, em 1995.

Seleção Brasileira

Na Copa do Mundo de 1994 nos Estados Unidos, Romário viveu um momento magistral e conquistou o tetracampeonato de futebol para o Brasil, tendo atuações decisivas e marcando gols importantes nas fases eliminatórias contra Camarões e Suécia.

Romário é o quarto maior artilheiro da história da seleção brasileira com 55 gols.

Carreira na Política

Em 2010, Romário conseguiu uma votação expressiva e se elegeu deputado federal pelo PSB no estado do Rio de Janeiro recebendo mais de 146 mil votos. Em 2014,ele foi eleito ao senado e também teve votação recorde, com mais de 4,6 milhões de votos. Atualmente, Romário é presidente da CPI do futebol e fiscaliza gastos da CBF.

  #Futebol Internacional