Apesar de uma campanha abaixo do esperado, o Seattle Seahawks garantiu presença na próxima fase dos playoffs e, agora, pegam o time de melhor campanha na conferência, o Carolina Panthers. A vitória de Russell Wilson e cia. veio a duras penas, contra o Minnesota Vikings, fora de casa, sob um frio de -18°C.

Seattle Seahawks x Minnesota Vikings

O placar de 10 a 9 não foi dos mais generosos, principalmente pelas condições climáticas. O frio intenso prejudicou os ataques, principalmente o forte poder de corridas dos Vikings. No final, dos 9 pontos que os donos da casa somaram, todos foram conquistados em field goals. E olha que o kicker Blair Walsh se tornaria o grande vilão da partida nos segundos finais.

Publicidade
Publicidade

Antes disso, o futebol dos Seahawks parecia estar congelado. Foram três quartos sem nenhuma pontuação. Nos últimos 12 minutos, no entanto, vimos o motivo de a equipe de Russell Wilson estar presente em todas as decisões dos últimos anos. Graças ao talento do quarterback e à qualidade da defesa, eles conseguiram virar o placar. Um touchdown - conquistado após passe certeiro para Doug Baldwin - e um field goal, aliados a um fumble forçado pela defesa - em cima do astro adversário Adrien Peterson - fizeram a diferença para os visitantes. 

Nem a torcida conseguia suportar o frio, já que o TCFBank Stadium é descoberto. Em campo, os jogadores tinham que se adaptar do jeito que aparecesse. O punter dos Seahawks, Jon Ryan, não teve muita sorte. Após uma tentativa de fake punt, o jogador mostrou que realmente não está acostumado a correr com a bola e, após o tackle, caiu de cara no chão e acabou com uma lesão no nariz.

Publicidade

Com a temperatura negativa, o sangue rapidamente congelou no seu rosto, mas ele continuou até o fim.

Outro que sofreu com as condições adversas foi Blair Walsh, kicker dos Vikings. Mesmo depois de pontuar três vezes consecutivas, ele falhou miseravelmente no lance decisivo. Faltando apenas 22 segundos no relógio para o fim do jogo, o QB Teddy Bridgewater conseguiu levar a equipe até uma ótima posição para chutar e matar o jogo. Porém, Walsh errou um field goal de apenas 27 jardas - menos do que um extra point. Assim, como não havia mais tempo, o placar não se alterou e os Seahawks ficaram com a vitória.

Erro crucial

O erro de Blair Walsh foi absurdamente inesperado. Ele foi o kicker com o maior número de field goals convertidos nesta temporada - um total de 34. Na carreira, de 34 chutes de 30 jardas ou menos ele acertou 33. E somando todos os times, de 191 chutes desta distância, 189 foram convertidos nesta temporada.

As condições do chute não eram nem de longe as ideais. O frio deixa a bola muito mais dura e o kicker fica o tempo todo fora de campo, com muito mais dificuldade de se aquecer.

Publicidade

Neste caso, a costura da bola ainda estava virada para ele, o que não é recomendado. Mas o consenso é que um kicker profissional, apesar das adversidades, deveria converter um chute tão curto.

Próximos jogos

Os Seahawks, que nada têm a ver com isso, vão até Charlotte para encarar o Carolina Panthers no próximo domingo (17), a partir das 16h05 (horário de Brasília). Os outros playoffs também foram definidos: New England Patriots x Kansas City Chiefs, Denver Broncos x Pittsgburgh Steelers e Arizona Cardinals x Green Bay Packers. #Futebol Americano #NFL - National Football League