André Villas-Boas publicou no seu Facebook oficial uma frase muito enigmática que apenas pode ter um destinatário: o FC Porto. Como divulgou  o site “Notícias ao Minuto”, o técnico do Zenit, que vai sair do clube russo no final da temporada, escreveu nas redes sociais uma frase que está fazendo delirar todos os portistas que apoiam seu regresso a Portugal: “Tenho um sonho…”, escreveu o técnico, acompanhado com uma fotografia onde Villas-Boas aparece muito pensativo com o equipamento do atual clube.

O FC Porto até pode estar muito perto de contratar um técnico para o resto da temporada, contudo, tudo indica que o treinador que vai comandar o clube para os próximos anos vai ser Villas-Boas.

Publicidade
Publicidade

Depois de ter desmentido que estava em negociações com Pinto da Costa, seu grande amigo pessoal, a frase que deixou em seu Facebook pode ter revelado muita coisa que até agora estava escondida.

Desde que saiu do FC Porto, depois de uma temporada onde ganhou tudo o que havia para ganhar, Villas-Boas nunca teve problemas de admitir que por mais sucesso que tivesse, seu lugar no clube portista tinha sido um sonho de menino realizado, visto o clube ser o seu clube de coração desde a infância. Após as aventuras no Chelsea, que não correram bem, uma passagem sólida no clube russo, o treinador português pode agora relançar sua carreira no mesmo local onde chamou a atenção de todo o mundo: o FC Porto.

Nas redes sociais, mesmo quando surgiu a hipótese José Mourinho, para a maioria da torcida portista o único treinador de sonho pretendido era André Villas-Boas. Além de já ter provado que é um treinador de classe mundial, sua passagem bem-sucedida pelo clube provou bem que ele sabe o que é a mística do clube, tendo também grandes relações com os jogadores, torcida e principalmente a direção portista, chefiada por Pinto da Costa, que ainda hoje elogiada e admira muito seu grande amigo André Villas-Boas.

Publicidade

Contudo, mesmo sendo o regresso do técnico um dos seus "sonhos", o mesmo apenas deverá ocorrer a partir de junho ou julho de 2016. #Europa #Futebol Internacional