Armados de paus e outros artefatos, torcedores do São Paulo F.C se desentenderam e entraram em confronto neste domingo (17), com a Polícia Militar e a Guarda Municipal de Mogi das Cruzes, interior de São Paulo, num jogo pela Copinha 2016 entre São Paulo x Rondonópolis.

A confusão começou intervalo do jogo e saiu fora do controle da segurança particular contratada para o evento, a confusão teve cenas de violência que foram gravadas pelo canal Sport TV que transmitia a partida ao vivo, indignada com a atitude dos torcedores, pela covardia e violência, usada de forma desproporcional contra as equipes e policiais municipais, com a posterior intervenção da Polícia Militar.

Publicidade
Publicidade

As imagens mostram quando torcedores cercam o pessoal da segurança e agridem com paus e outros instrumentos. O jogo acontecia no estádio do Nogueirão, onde também houve danos ao patrimônio do estádio e as viaturas da Guarda Municipal, que tiveram os vidros quebrados.

A confusão começou, segundo informações da guarda, devido a superlotação, torcedores do São Paulo teriam ficado descontentes com a falta de espaço para acomodação de parte da torcida organizada do time tricolor que teria ficado de fora do evento.

Vários policiais e a equipe de segurança, que faziam seu trabalho no lado de fora do estádio, tentaram conter torcedores que estariam tentando invadir o local, fazendo uso de balas de borracha e bombas de gás de efeito moral, cujo cheiro, posteriormente, se espalhou pelo estádio e causou desconforto ao público que lotava o estádio, seria a primeira vez que o time da capital estaria visitando a cidade.

Publicidade

O começo da confusão

Conforme relatou o comandante da Polícia Militar de Mogi das Cruzes, Tenente Carneiro, em um determinado momento os portões tiveram que ser abertos para a saída de alguns funcionários, momento em que a torcida tentou invadir fazendo uso de força, causando confusão com a Polícia Militar que tentou conter os torcedores em número maior, muitos deles de um grupo que foi impedido de adentrar ao local já lotado, que inclusive não cobrava ingressos para acesso ao evento esportivo, (na Copa São Paulo de #Futebol Júnior não ha cobrança de ingressos), a entrada é de acordo com a chegada do público, sendo que esses torcedores do São Paulo, por motivo não informado chegaram após o fechamento dos portões.

A confusão se estendeu para o interior do estádio, guardas e seguranças  ficaram acuados num local, onde foram agredidos violentamente com socos e pontapés e com uso de paus e ate barras de ferro, lixeiras foram arrancadas  e arremessadas para tentar atingir os policias.

A atitude foi repudiada pelos torcedores que assistiam a partida no Nogueirão, vaiando fortemente os brigões, torcedores que estavam no local e até outros acompanhadas de crianças, foram vítimas do tumulto  e do efeito desagradável dos gazes das bombas, fugindo para locais mais seguros,  ainda não ha informação concreta sobre o numero de pessoas feridas no incidente, mas a assessoria de imprensa da prefeitura fala que 15 pessoas passaram por atendimento médico no próprio estádio .

Publicidade

A Federação Paulista de Futebol emitiu nota oficial lamentando o incidente e dizendo que vai investigar o ocorrido e punir os responsáveis após investigar os fatos.

Veja no vídeo a violência das imagens:

#Copa do Brasil