Depois de um grande trabalho de reconstrução no Atlético-MG, clube em que livrou do rebaixamento em 2011 e o levou ao vice-campeonato brasileiro em 2012 e o título da Libertadores de 2013, o técnico Cuca fez as malas e foi se aventurar no #Futebol chinês. O destino era o Shandong Luneng, que no seu elenco principal atualmente tem os brasileiros Aloísio, Jucilei, Diego Tardelli e Junior Urso.

Após dois anos de trabalho, Cuca rescindiu o seu contrato com o clube chinês, que decidiu manter a aposta em uma comissão técnica brasileira. Para o seu lugar, foi contratado Mano Menezes, ex-técnico de Grêmio, Corinthians e Seleção Brasileiro, que até então fazia uma grande campanha de recuperação pelo Cruzeiro, que havia sido deixado perto da zona de rebaixamento ao final do primeiro turno.

Publicidade
Publicidade

Mano acertou por duas temporadas e ganhará em torno de 2 milhões de reais por mês.

Campeão mundial pelo Brasil na Ásia em 2002, Luiz Felipe Scolari parece se dar bem no continente. Ainda em maio, Felipão se desligou do Grêmio e anunciou sua ida ao Guangzhou Evergrande, clube que já havia sido dirigido recentemente por grandes nomes como os italianos Marcelo Lippi e Fabio Canavarro. E o brasileiro voltou a sorrir na #China. Em 2015, ele comandou o clube nos títulos da Liga Chinesa e da Liga Asiática, que permitiu a ida ao Mundial de Clubes da Fifa. Na semi, o time de Luiz Felipe perdeu para o poderoso Barcelona.

Por fim, Vanderlei Luxemburgo é outro importante treinador brasileiro a firmar presença em solo chinês. Com todo o seu staff habitual, Luxa comanda atualmente o Tianjin Quanjin, da segunda divisão local.

Publicidade

O time acertou recentemente as contratações de Jadson e Luis Fabiano. #Negócios