Um americano tem ganhado manchetes em todo o mundo por processar a lutadora Ronda Rousey. Dentre as acusações, G.B.White diz possuir um vídeo em que Ronda tem relações sexuais com o também lutador Jon Jones e que a loira estaria ameaçando a integridade física do homem.

O americano não contou para a imprensa como obteve as supostas imagens intimas dos lutadores, apenas disse ter anexado as ameaças ao processo no dia 4 de janeiro e pediu uma ordem de restrição para que Ronda não se aproxime dele. G.B.White não comentou se o pedido de ordem de restrição também se estende ao lutador Jon Jones.

Polêmico, o americano vai ainda mais longe e diz "ter provas" de que Ronda Rousey é na verdade um homem e que faz uso de esteroides para parecer feminina, de forma que a comprovação faria com que a loira perdesse todos os seus títulos, bem como fosse banida da UFC.

Publicidade
Publicidade

Segundo White, o processo foi devidamente protocolado no dia 31 de dezembro de 2015.

A assessoria de Ronda ou de Jones não comentou nada a respeito. O assunto logo tomou conta dos noticiários esportivos de diversos países, sobretudo dos Estados Unidos. Caso não se trate de um boato e de fato o processo exista, G.B.White terá de provar a alegações feitas; das ameaças ao fato da lutadora ser, segundo ele, um lutador.

Além disso, White terá de se defender da acusação de invadir a privacidade alheia para gravar um suposto vídeo intimo da lutadora. Também pode ser acusado de tentar chantageá-la ou extorqui-la por causa das imagens. Por essas e outras que o 'corajoso' americano pode ter muito mais dor de cabeça durante o eventual processo do que se tivesse levado um nocaute de Ronda Rousey.

Longe das lutas em suas férias, Ronda Rousey tem feito campanhas publicitárias em que aparece semi nua na maioria das fotos.

Publicidade

A loira posou para uma revista e algumas das fotografias vazaram na internet antes da publicação da edição, garantindo aplausos e elogios pela boa forma física em que a lutadora se encontra.

Deixe a sua opinião sobre esse polêmico caso nos comentários abaixo. #Resenha Esportiva #Casos de polícia