O Conselho Disciplinar da FPF (Federação Portuguesa de Futebol) recusou o recurso do Sporting contra vários jogadores do Benfica por alegadas condutas violentas durante os jogos. Tal como garante o site “Notícias ao Minuto”, a informação foi oficializada ontem, dia 16 de fevereiro, e representa mais uma derrota para a direção do Sporting, que depois de ter perdido o processo contra a Doyen vê as suas aspirações de afastarem jogadores estrelares do rival desaparecerem.

Depois do processo avançado pela Liga portuguesa ao atacante do Sporting Slimani, que no mínimo vai ter que cumprir com dois jogos de castigo, a direção do Sporting respondeu à decisão da FPF com um recurso com várias imagens dos jogadores do Benfica com supostamente atitudes e gestos semelhantes ao que Slimani fez para ser processado.

Publicidade
Publicidade

Porém, e depois de serem analisadas as imagens disponibilizadas pelo Sporting, a Liga portuguesa decidiu negar o recurso feito pelo Sporting, sendo que resta agora ao clube esperar pelo castigo que vai ser aplicado a Slimani e que pode ser muito brevemente anunciado. Eliseu, Jardel, Sílvio, Samaris e Talisca eram os jogadores que o Sporting tencionava afastar por causa dos clássicos da Taça de Portugal e do campeonato, tal como garante o site “Notícias ao Minuto”.

Assim, em uma decisão que pode decidir o futuro Campeão português, a FPF apenas continua analisando o castigo que vai ser aplicado a um dos melhores jogadores do Sporting, Slimani, sendo que a imprensa internacional garante que o argelino pode levar até 10 jogos de suspensão, um castigo que poderia ser muito prejudicial para os objetivos do Sporting para a presente temporada.

Publicidade

Nas redes sociais, muitos portugueses, sobretudo sportinguistas, estão chocados pela escolha da FPF em não castigarem os jogadores do Benfica por ações violentas durante as partidas, garantindo que o Conselho Disciplinar está sendo parcial quanto às suas decisões e que tal pode acabar por favorecer um clube e prejudicar o outro, acabando por ter influência direta na decisão do título português, que está mais equilibrado do que nunca. #Europa #Futebol Internacional