O FC Porto continua investindo muito forte no mercado sul-americano. Dessa vez,  como divulgou o diário “Sport”, o clube portista conseguiu garantir Joaquín Ardaiz, um jovem jogador uruguaio que joga pelo Danubio e que está surpreendendo o mundo do futebol. De fato, a imprensa espanhola garantiu que o jovem era pretendido pelos gigantes europeus, como o Barcelona, City e Liverpool, porém Ardaiz terá decidido optar pelo clube português para dar o próximo grande passo na sua carreira.

Apesar da temporada do FC Porto estar praticamente perdida, o clube não abranda com a sua política intensa de contratações, sobretudo quando se tratam de jovens que desde muito novos mostram um talento muito grande para o futebol.

Publicidade
Publicidade

É o caso de Joaquín Ardaiz que já dizem ser o novo “Luis Suárez”, sobretudo por causa da facilidade e quantidade de gols que o artilheiro tem marcado no Uruguai.

Assim como foi publicado pela imprensa espanhola, o FC Porto já estava seguindo o futuro craque há cerca de dois anos, mas só agora, que Ardaiz vai fazer 18 anos de idade, é que será possível o uruguaio assinar um contrato profissional por um clube europeu. Porém, ao contrário do que aconteceu com outros grandes craques que o FC Porto contratou no passado, Ardaiz também era muito seguido pelos gigantes da Europa, que também vêm um enorme potencial no ainda muito jovem artilheiro.

Contudo, por o FC Porto ter conseguido desviar o jogador do Barcelona, a contratação já é histórica e parece ser bastante promissora. Na verdade, a estratégia de contratação do clube português continua sendo a mesma, ir maioritariamente aos campeonatos sul-americanos para ir buscar o próximo grande jogador mundial a baixo custo, para o final conseguir vender o jogador por um preço verdadeiramente louco.

Publicidade

Exemplos recentes dessa estratégia são os artilheiros Falcão e Jackson Martínez que saíram por valores exorbitantes do FC Porto.

Será que o artilheiro Ardaiz também vai fazer maravilhas nos gramados portugueses e internacionais como os seus antecessores sul-americanos? #Negócios #Futebol Internacional #FC Barcelona