José Mourinho vai assinar contrato para ser o próximo técnico do Manchester United para a próxima temporada. Como garante o canal “Sky Italia”, o acordo está muito avançado e não deverá faltar muito para ser fechado pelas duas partes. Depois de muita hesitação, sobretudo porque Van Gaal tem contrato até 2017, o United quis responder da mesma forma à contratação oficializada de Guardiola pelo Manchester City, garantindo o técnico português que estava desempregado desde que saiu no ano passado do Chelsea.

Apesar de José Mourinho ter garantido ao seu empresário, Jorge Mendes, que não queria estar muito tempo sem trabalhar, tudo indica que o carismático técnico português só vai poder comandar o lendário Manchester United no final da presente temporada.

Publicidade
Publicidade

Até lá, Mourinho pode preparar a sua equipe técnica, bem como várias contratações que pode realizar a partir de julho, sobretudo após a conclusão da Eurocopa de 2016, na França.

Como divulgou hoje, dia 4, a imprensa inglesa, os responsáveis do United vão agora reunir com vários investidores para decidir o futuro de Mourinho, bem como as condições salariais do técnico português para os próximos anos. Em uma altura em que o City garantiu que vai oferecer 20 milhões de euros por ano a Guardiola, Mourinho pode também exigir um montante semelhante ao seu colega, dada a sua experiência e conquistas do passado, que demonstram um conhecimento profundo da Premier League ao contrário do que se verifica com Guardiola, que nunca treinou na Liga inglesa.

Com José Mourinho garantido no United, os fãs de futebol vão poder presenciar dois dos melhores treinadores se defrontando frente-a-frente em uma das ligas mais vistas e difíceis do mundo.

Publicidade

Ed Woodward, vice-presidente do United, que já revelou que vai ter Mourinho, tem agora a difícil tarefa de dispensar Van Gaal, que com certeza vai exigir uma enorme indenização pelo seu despedimento a um ano de terminar o contrato. Será que o holandês vai dificultar a chegada, muito desejada pela torcida dos “red devils”, no final da presente temporada do português? #Negócios #Europa #Futebol Internacional