Após a vitória sobre o Água Santa por 4x0 no último sábado (6) pelo Campeonato Paulista, o São Paulo se reapresentou no CT da Barra Funda, e voltou aos treinos de olho no embate contra os peruanos do Cesar Vallejo na próxima quarta na Copa Libertadores.

Os titulares no confronto contra o Água Santa foram submetidos a atividades regenerativas visando uma melhora em sua recuperação muscular, essas foram divididas em quatro etapas: exercícios aeróbicos e fortalecimento muscular no REFFIS, corrida no gramado, alongamento e um complemento todos sobre orientação do fisiologista Rogério Neves.

O restante do time treinou normalmente com o comandante Edgardo Bauza, que dividiu os jogadores em dois times em atividade em campo reduzido.

Publicidade
Publicidade

Essa atividade contou com os meias Thiago Mendes, Paulo Henrique Ganso e Michel Bastos que entraram no decorrer da partida do final de semana.

No trabalho tático, Edgardo Bauza aprimorou as trocas de passes entre os jogadores, técnica conhecida na Argentina como "toco y me voy". O time titular utilizado pelo treinador na atividade foi o seguinte: Denis; Bruno, Rodrigo Caio, Lucão e Mena; Hudson, Thiago Mendes e Paulo Henrique Ganso; Michel Bastos, Centurión e Alan Kardec.

O zagueiro Breno, com tendinite no joelho direito foi desfalque durante as atividades e ficou no REFFIS fazendo trabalho individual. Durante o treinamento, Bauza cobrou muito de Michel Bastos e Centurión que explorassem as passagens dos laterais para que PH Ganso e Kardec pudessem receber bolas em condiçoes de finalizar.

Publicidade

Após o treinamento, os jogadores fizeram um trabalho de finalizações. Essa atividade foi a penúltima antes do confronto decisivo.

Após o empate em 1x1 contra a equipe peruana fora de casa, o Tricolor trabalha forte em busca do resultado positivo. A decisão da vaga será no Pacaembu, estádio que não é normalmente utilizado pelo São Paulo, porem como o Morumbi está em reformas durante esse início de temporada, a solução adotada pela diretoria tricolor foi a de utilizar o charmoso estádio enquanto as obras não são devidamente finalizadas. #Futebol #Resenha Esportiva #Copa Libertadores 2016