Um verdadeiro pesadelo está sendo vivido por um goleiro que até pouco tempo atrás estava em destaque no cenário do #Futebol brasileiro. O goleiro Aranha, ex-#Santos e agora, também ex-Palmeiras, está sem clube e com situação indefinida na carreira.

A temporada começou os principais times nacionais já estrearam nos seus respectivos campeonatos estaduais e o goleiro continua sem clube.

Carreira do goleiro Aranha ganhou destaque no Santos

Aranha ganhou destaque no futebol brasileiro jogando quatro ótimas temporadas pelo Santos.

No começo de 2015 foi contrato pelo #Palmeiras no “pacotão” de reforços da diretoria palmeirense.

Mas no decorrer de 2015 ele não conseguiu se firmar no Palmeiras devido a excelente fase do atual goleiro Fernando Prass (que em 2015 não se machucou e não foi suspenso por cartões).

Publicidade
Publicidade

Aranha terminou o ano na reserva sem conseguir ter uma sequência de jogos na equipe titular. Ele atuou apenas em uma partida na equipe no ano de 2015.

Rescisão contratual com Palmeiras pegou o goleiro de surpresa

Agora no começo do ano de 2016, Aranha foi surpreendido com a notícia que não teria seu contrato renovado.

“Me ligaram e pediram para que eu comparecesse a uma reunião, eu pensei que seria para renovação de contrato, mas fui informado que não seria mais jogador do Palmeiras”.

“Não fiz nenhuma exigência, queria apenas que tivesse uma continuidade no clube”. Declarou o jogador em uma entrevista ao Diário de São Paulo.

Aranha está agora sem clube, aguardando alguma proposta para poder exercer sua profissão em 2016 e por enquanto ainda está no aguardo, nenhum clube mostrou interesse em contratá-lo.

Publicidade

Goleiro acredita que o preconceito ainda está muito presente no futebol

Ele está com 35 anos e não quer encerrar a profissão agora ainda têm alguns objetivos profissionais. Ele acredita que o preconceito ainda esta muito presente no futebol. E não compreende quais são os motivos de ainda não ter recebido propostas para atuar em nenhum grande time.

No ano de 2014 ele foi vítima de injúrias raciais numa partida entre Grêmio em Santos em Porto Alegre em partida válida pela Copa do Brasil.