De bermuda, chinelo de borracha e sem qualquer equipamento de proteção, um humilde funcionário apagou um princípio de #Incêndio na fiação elétrica do teto do ginásio Lauro Gomes, em São Caetano do Sul/SP, no final do primeiro set do jogo entre o São Cristóvão Saúde/São Caetano e o Concilig/#Vôlei Bauru, pela Superliga feminina de vôlei. A partida aconteceu no início da noite desta segunda-feira (01) e o canal SporTV mostrou o incidente, ao vivo, durante a transmissão.

Chamado de “herói” e de “homem aranha” pelo narrador do canal, o funcionário, identificado apenas como Sertão, usou uma escada de madeira simples para alcançar a estrutura do teto do ginásio e acionou o extintor de incêndio de pó químico para acabar com as chamas.

Publicidade
Publicidade

 Aplaudido pelo pequeno público presente, Sertão teria saído do ginásio em seguida, segundo informou o SporTV.

Após o incidente, os técnicos das duas equipes, em entrevista, criticaram fortemente as condições do ginásio. “É lamentável e vergonhoso. Temos que ter uma estrutura que não permita que isso aconteça. Uma cidade como São Caetano não pode passar por uma situação dessa”, desabafou Hairton Cabral, do time da casa.

Já o técnico Marcos Kwiek, de Bauru, que estava há quase oito anos dirigindo a seleção dominicana de vôlei feminino em campeonatos pelo mundo afora, disse que “nunca tinha visto algo semelhante. É a realidade do país, que vai sediar uma Olimpíada. Temos muito o que melhorar em estrutura. O vôlei tem um ótimo nível dentro da quadra e fora também temos que acompanhar”, reclamou.

Publicidade

Entrevistada sobre o problema, Ana Maria, levantadora da equipe de São Caetano, confirmou que outros incidentes, menos graves, já aconteceram no ginásio. “Joguei aqui muitos anos e já aconteceu de cair a luz (luminária), mas nunca de pegar fogo”, declarou.

Para o secretário de Esportes da cidade, Severo Neto, o “acidente foi normal. Durante a semana, vamos averiguar todos os reatores elétricos do ginásio para que não ocorram novos problemas”. Sobre a ação de “heroísmo”, o secretário aprovou a ação rápida do funcionário, apesar da total falta de segurança. “Na hora do desespero, se eu estivesse aqui, também subiria”, revelou.

A guarnição do Corpo de Bombeiros chegou ao local 20 minutos após o início do incêndio e apenas olhou os estragos. Após quase meia hora de interrupção, para a limpeza da quadra e novo aquecimento das equipes, o jogo teve reinício e terminou com a vitória do time de São Caetano por 3 a 2, com parciais de 25-27, 20-25, 25-12, 25-14 e 15-8. #Grande ABC