Ontem foi dia de festa para o basketball Mundial onde aconteceu em Toronto no Canadá o fechamento do fim de semana das Estrelas o ‘All Star Weekend’. Com 18,298 mil pessoas presentes ao Air Canada Centre (Arena de jogos do Toronto Raptors) o Atlântico (Conferência Leste) enfrentou o Pacifico (Conferência Oeste) na despedida de Kobe Bryant de seu último All Star Game.

A seleção do Oeste quase chegando aos 200 pontos varreu o Leste por 196 a 173 (92 a 90 no primeiro tempo). Número de pontos recorde num jogo de All Star Game, a cada ano que passa só aumenta o numero de pontos no Jogo das Estrelas, que marcou o duelo individual entre os jogadores.

Publicidade
Publicidade

No decorrer da partida Kobe Bryant chamou jogadores como Lebron James, Dwyane Wade, Pau Gasol, Paul George para o um contra um.

PAUL GEORGE

O jovem de 25 anos nascido na Califórnia integrou a franquia do Indiana Pacers em 2010 como a décima escolha geral do Draft. Sua primeira aparição no Jogo das Estrelas foi em 2013, e, neste ano de 2016 Paul George fez acontecer no All Star marcando 41 pontos sendo o cestinha da partida e chegando muito próximo ao recorde de pontos em uma partida de All Star Game.

George se igualou a Russell Westbrook (armador do Oklahoma City Thunder) que no ano passado marcou 41 pontos no All Star. Os dois ficam atrás do lendário pivô Wilt Chamberlain que marcou 42 pontos no Jogo das Estrelas de 1962. Paul George atuou por quase 27 minutos fazendo 41 pontos e pegando 5 rebotes com um aproveitamento de 61,5% nos arremessos.

Publicidade

Paul George encaçapou 9 bolas da linha dos três pontos em 19 tentativas.

Paul George é o principal protagonista de sua equipe com média de 23,3 pontos por partida, 7,1 rebotes e 4 assistências. Paul comanda sua equipe no 6º Lugar da Conferência Leste com 28 vitórias e 25 derrotas.

“Eu acho que para começar a se sair bem na liga todo mundo quer uma chance de ganhar MVP do All Star Game”, comentou Paul George. “Isso foi definitivamente um gol. Tanta coisa especial envolvida em torno de um presente”*, continuou a estrela do Indiana Pacers.

“Teria sido um momento especial para vencer a seleção do Oeste, realmente foi especial, mas apenas de estar aqui e poder desfrutar de todo mundo, gosto de estar com esses caras. Ter tido uma boa exibição foi muito especial”*, complementou George.

DECLARAÇÃO DOS TÉCNICOS DO ALL STAR

“Paul George e John Wall, eles estavam jogando sério”, disse Tyroon Lue (treinador do Cleveland Cavaliers e comandante do Leste no All Star). “Eles não estavam brincando esta noite.

Publicidade

Eles levaram o jogo mais a serio do que todos os outros na equipe do Leste, e, você pode ver o resultado com Paul”*, finalizou Tyroon Lue.

O técnico Gregg Popovich do San Antônio Spurs e comandante da seleção do Oeste no All Star deixou sua declaração para Paul George: “Na verdade, estou espantado olhando para ele. Toda vez que ele corre para cima e para baixo e pula para aquelas enterradas e tudo, eu estou pensando, Meu Deus, o corpo humano deve ser incrível. Paul George deve ser incrível. Para voltar e jogar a este nível atleticamente, ele só me atordoa cada vez que eu o vejo em quadra”*, declarou Gregg.

“É realmente especial. Eu tive um verão suado, suado na reabilitação. Era apenas uma subida muito para cima. Levou todos os dias para recuperar a lesão, e, realmente cada momento da reabilitação valeu para poder passar por isso”*, finalizou Paul George que passou por uma grave lesão em 2014 correndo risco de não voltar às quadras, quando em um amistoso pela seleção norte americana se preparando para o Mundial da Espanhã, Paul George quebrou a perna.

MVP DO ALL STAR

O jogador mais valioso do All Star Game de 2016 foi Russell Westbrook (pelo segundo ano consecutivo MVP do All Star) armador do Oklahoma City Thunder defendeu a seleção do Oeste e atuou por 22 minutos na partida fazendo 31 pontos, pegando 8 rebotes e 5 assistências. Com certeza se a seleção do Leste se saísse vitoriosa o caneco de MVP iria a Paul George.  #NBA #Basquete #EUA