Nadine Gonçalves, mãe do atacante #Neymar, compareceu e depôs nesta quinta-feira na investigação em que envolve o atleta durante sua transferência para o futebol espanhol. Ela, como Neymar Silva Santos, pai do atleta, e Neymar Junior são investigados na Espanha por fraude e simulação de contratos e corrupção entre particulares, durante transferência do atleta para o clube Barcelona no ano de 2013. 

Segundo o jornal "Marca", Nadine Gonçalves se recusou a responder as perguntas das acusações, porém, deixou declarou que não fazia parte das negociações, que aliás já havia sido confirmado pelo o próprio atleta do Barcelona em seu depoimento no inicio deste mês. 

O processo está em fase instrução, após a denúncia do grupo DIS, detentora de participações nos direitos de Neymar, alegou que foi prejudicada por suposta sonegação de valores na negociação do atleta para o clube catalão.

Publicidade
Publicidade

Até o momento a justiças apenas está levantando depoimentos de ambas partes envolvidas no processo.

Além do próprio atleta Neymar e seu pai, Neymar da Silva Santos, que no último dia 2 de fevereiro deram seus depoimentos, também já tivemos a presença do dirigente Barcelona, Josep Maria  Bartomeu, e o ex- mandatário Sandro Rosell, que tiveram a prisão decretada pelo júri tribunal.

Em audiência, o jogador se mostrou-se simpático e até mesmo posou para "selfies" com funcionários. Respondendo apenas ás perguntas da procuradoria e dos próprios advogados, Neymar, adotou a mesma estratégia de seus familiares, recusando a responder as questões dos advogados da DIS (acusação). 

Entenda o processo envolvendo Neymar, família e grupo DIS

A empresa DIS alega ter direito a receber 40% do valor total da transferência do atleta, que, de acordo com a audiência espanhola, alcançou cerca de 83 milhões de euros (R$ 356 milhões).

Publicidade

No entanto, a empresa recebeu apenas 17 milhões de euros (cerca de R$ 74 milhões), pagas pelo o Barcelona o Santos pela contratação de Neymar.

Segundo o Ministério Público federal revelou detalhes sobre o caso, onde o atacante e o pai criaram três empresas de fachadas e adulteraram os documentos com o objetivo de pagar menos impostos. A ideia era fugir das taxas cobradas a pessoa físicas. A manobra feita faria que o jogador abatesse mais de 50% dos impostos a pagar. #Futebol #FC Barcelona