O início da temporada para o #Palmeiras não está bom. Apenas uma vitória no Campeonato Paulista e o resto se resume em empates, derrota e má exibição. A estreia na Copa Libertadores poderia ter sido melhor, mas olhando os outros brasileiros no torneio, o resultado não foi tão ruim assim. 

O empate no Uruguai contra o River Plate escancarou alguns dos problemas do time na temporada. Defesa com falhas sólidas, meio campo acéfalo e ataque bem distante. Com três volantes, o técnico Marcelo Oliveira travou a equipe que, mesmo assim, tomou dois gols.

Preocupada com a situação, a diretoria do Palmeiras entende que mais alguns jogadores no elenco poderiam suprir algumas necessidades.

Publicidade
Publicidade

Cleiton Xavier, lesionado, não causa mais suspiros no presidente Paulo Nobre. Antes da lesão, o atual mandatário palmeirense chegou a dizer que Xavier foi o 'grande reforço' no começo do ano e que teria tudo para evoluir. Não deu por enquanto. 

O nome do meia Diego, ex-Santos, está na pauta. Um representante palmeirense deve se reunir com o empresário do atacante nos próximos dias. A ideia é tentar a contratação e fechar o setor ofensivo para o restante do ano. O jovem Clayton, do Figueirense, é outro que recebeu proposta oficial e estuda a situação. Corinthians e Atlético-MG também ofereceram propostas e disputam com o Alviverde. 

No setor defensivo, nenhuma especulação. Marcelo Oliveira garantiu que está feliz com Nathan, Edu Dracena, Vitor Hugo e Roger Carvalho. Nathan, a jovem revelação da base palmeirense, estava de malas prontas para defender o Vitória-BA.

Publicidade

Um dia antes de partir, recebeu a informação de que o negócio estava desfeito e que continuaria no clube paulista. Prova de que o treinador ainda quer apostar mais na base. 

Clássico

No sábado, o Palmeiras reencontra o Santos. As finais da Copa do Brasil tornaram a rivalidade maior e o adversário deve tentar uma revanche mesmo que agora não valha taça. Ricardo Oliveira, protagonista das provocações, já confirmou que tudo o que aconteceu é passado. Fernando Prass também entende que tudo está enterrado. 

A situação do clube no Estadual não é nada boa. São dois empates, uma vitória e uma derrota. Um resultado positivo no final de semana pode dar mais tranquilidade para a equipe que terá dois jogos seguidos pela Libertadores em casa.  #Futebol #Copa Libertadores 2016