Para assistir o Palmeiras na Copa Libertadores contra o Rosário Central, no Allianz Parque, no próximo dia 03 de março, o torcedor alviverde precisa desembolsar R$ 90. Detalhe: para ficar no setor mais barato, ou seja, o Gol Norte. Se quiser ficar no setor de meio-campo, o valor pula para R$ 175,00.

A pré-venda para sócios Avanti começou às 10h. No horário, já era possível ver centenas e centenas de reclamações em grupos do whatsapp. Além disso, funcionários do programa de sócio-torcedor não atendiam as ligações. No chat online, cerca de 1h30 de espera. 

Depois de vários problemas com a comercialização, o clube implantou uma espécie de 'espera virtual'.

Publicidade
Publicidade

O palmeirense entra no sistema e uma tela com os dizeres "estamos com um grande volume de acessos" . Logo abaixo um aviso: "um alerta sonoro será emitido assim que for sua vez". A partir daí é possível comprar o bilhete. 

Torcedores reclamaram nas redes sociais que ficaram mais de 2h para conseguir comprar. Resolvemos fazer o teste e "pimba": estamos nessa tela de espera desde às 11h30 da manhã (agora são, precisamente, 14h01). 

A revista também não chega

Quem aderiu ao Avanti, recebeu um kit inicial. O plano mais simples tem caneta, certificado e um adesivo. A promessa do clube era entregar, a cada bimestre, uma nova revista oficial para cada assinante. Mas não é isso que está acontecendo de fato. Nas redes sociais muitos palmeirenses reclamam do problema e da falta de atenção. 

Uma das explicações do Avanti é que o fornecedor pode ter o cadastro duplicado e, por isso, a revista não chega.

Publicidade

Por exemplo: o palmeirense que é sócio do clube e também aderiu ao Avanti, na teoria, tem dois cadastros. Ao invés de receber duas edições da publicação, fica sem receber nenhuma delas. 

Por que não posso entrar?

Outra reclamação frequente é o erro na hora de creditar o ingresso no cartão. Na final da Copa do Brasil vários torcedores não entraram no estádio pois o sistema acusava que já 'existia' palmeirense com o mesmo número de carteira dentro da arena. Mesmo caracterizado como fraude, funcionários do Avanti nada fizeram para amenizar a situação.  #Futebol #Palmeiras #Copa Libertadores 2016