Se você gosta de duelos com movimentos tão rápidos que desafiam a velocidade da visão humana, você certamente vai gostar de assistir as competições de esgrima nas Olimpíadas deste ano.

Considerado o esporte mais antigo do ocidente, acredita-se que a origem da esgrima encontra-se na pré-história, quando os homens se utilizavam de armas para atacar e se defender dos animais.

Documentos egípcios relatam as primeiras práticas da atividade na pré-história. Antes de ser tornar um esporte, era uma forma de combate. Pinturas gregas e também egípcias mostram guerreiros empunhando espadas, enquanto que no Japão, um templo construído em 1170 antes de Cristo mostrava alguns guerreiros segurando armas pontiagudas e com bicos de proteção.

Publicidade
Publicidade

Foi na Espanha que se desenvolveu o domínio da fabricação de armas. Na Itália foram criados os primeiros tratados e estudos sobre a prática. Já na França surgiram as primeiras escolas de esgrima. Com a evolução das armas brancas, a prática se tornou um combate, que caiu em desuso com a criação das armas de fogo e passou a ser considerada um esporte no século XV.

A esgrima é um esporte de combate entre atletas em que o objetivo é tocar o corpo do adversário com uma arma de ponta cega. Existem três tipos de armas: sabre, florete e espada. Cada uma possui regras, zonas de pontuação e formas de toque diferentes.

O sabre deve ter 88 cm de comprimento e pesar 500 gramas. É uma lâmina curta e flexível que permite movimentos bem rápidos. Marca pontos quando toca o adversário acima da linha da cintura.

Publicidade

Por ser uma modalidade ágil, ela exige rapidez e preparo físico do atleta.

Já o florete também pesa 500 gramas, mas deve ter 90 cm de comprimento. É uma lâmina leve e marca pontos quando a sua ponta atinge o tronco ou a virilha do adversário. Essa é a modalidade mais praticada do esporte.

A espada tem 100 cm de comprimento e 770 gramas. A arma é rígida e pesada, por isso é mais utilizada por atletas altos e sem tanta agilidade. A espada marca pontos quando sua ponta atinge qualquer parte do corpo do adversário.

As competições de esgrima são separadas por sexo e podem ser individuais ou em grupo. Os combates individuais podem durar 3 rounds de 3 minutos, ou até um competidor marcar 15 pontos. Já as disputas por equipes podem durar 9 rounds de 3 minutos, ou até a equipe marcar 45 pontos.

A pontuação hoje é realizada através de um sistema eletrônico conectado a cada esgrimista. Assim cada ponto é contabilizado quando o atleta é tocado. Antes da existência desse sistema, as roupas brancas, utilizadas até hoje, facilitavam a confirmação do ponto.

Publicidade

A arma era marcada com tinta para identificar o local do golpe.

Os esgrimistas não podem atacar ao mesmo tempo. A área onde eles disputam é uma pista metálica que possui 14 metros de comprimento por 1,5 ou 2 metros de largura. Os competidores usam máscaras, luvas e proteções corporais resistentes à perfuração para evitar qualquer tipo de acidente.

Em 1896, a esgrima foi introduzida nos #Jogos Olímpicos de Atenas, mas somente em 1913 surgiu a Federação Internacional de Esgrima. As maiores competições do esporte são os Jogos Olímpicos e o mundial. As disputas masculinas começaram com o florete e o sabre, sendo que a espada foi introduzida no ano de 1900.

Já as mulheres começaram a participar dessa modalidade apenas no ano de 1924, com o florete individual. A partir de 1996, a espada foi introduzida no programa e em 2004 passaram a acontecer as competições de sabre.

A esgrima começou a ser praticada no Brasil durante o período imperial e para este ano, a confederação Brasileira de Esgrima estabeleceu como meta a conquista de uma medalha olímpica. No início de fevereiro, o time masculino de florete garantiu vaga para disputar os jogos. Por ser o país sede, o Brasil pode levar até oito esgrimistas em todas as armas, no masculino e no feminino.

Gostou de conhecer a esgrima? No próximo artigo o assunto será o Ciclismo BMX. #Rio2016