O Benfica aceitou vender Gaitán, um dos seus melhores jogadores, por 35 milhões, mas na última hora o argentino abortou a sua transferência. Como divulgou o jornal esportivo “A Bola”, o Benfica conseguiu que um dos seus melhores talentos fosse avaliado em surpreendentes 35 milhões de euros, superior à proposta de 30 milhões feita pelo Manchester United, porém o jogador não gostou do seu novo destino. O clube em questão, o Al Ahli, revelou publicamente que Gaitán recusou a sua proposta quando já era de noite.

Gaitán é um dos maiores talentos do futebol português, porém já há vários anos que tenta sair do Benfica em vista de mais conquistas e dinheiro, contudo o processo tem sido sempre abortado.

Publicidade
Publicidade

Depois do Benfica ter recusado várias propostas baixas dos gigantes europeus, como foi o caso do United, que ofereceu cerca de 30 milhões de euros pelo craque, o clube finalmente aceitou a proposta do Al Ahli, mas o problema foi agora com o jogador.

Em uma das maiores novelas do futebol português, Gaitán continua sendo jogador do Benfica, mas no mês de janeiro a culpa foi do jogador. Tal como garantiu o responsável pelo Al Ahli em entrevista ao “Gazeta Sporturilor”, o Benfica tinha aceitado a transferência do jogador, mesmo sabendo que a perda do craque argentino seria muito grande para todo o time encarnado, dado o enorme valor que Gaitán traz para todos os times onde joga.

Com muita ambição de se tornar um dos melhores jogadores do mundo, Gaitán, ao contrário de Ramires e Jackson Martínez, que aceitaram ir para clubes praticamente desconhecidos para ganharem verdadeiras fortunas, prefere continuar nas Ligas mais competitivas da #Europa e mostrar a todo o mundo o seu extraordinário talento para o futebol.

Publicidade

Mas não será essa ambição um entrave muito grande para Gaitán conseguir sair definitivamente do Benfica - um clube que é um dos lendários do futebol mundial, mas que nesse momento não tem as capacidades financeiras necessárias para satisfazer as pretensões do jogador internacional argentino? #Negócios #Futebol Internacional