O ex- treinador do clube do #Santos, em entrevista a Fox Sports, confirmou que o jogador pediu para jogar no time do #Palmeiras no ano de 2015. O desejo do atacante só não foi realizado por conta da diretoria alviverde, recusando proposta.

O treinador diz que quando assumiu o cargo no clube do Palmeiras, Ricardo Oliveira lhe procurou. "Eu tentei contratá-lo três vezes, indicando com quem deveria falar. Na última vez, ele fez praticamente um apelo a mim", contou o treinador.

Um dos motivos alegados pela a diretoria do Palmeiras foi a idade do atacante, além do fato que estava jogando há 7 anos no Emirados Árabes. 

Ricardo Oliveira foi artilheiro do Campeonato Paulista e do Brasileiro de 2015, além ter sido o jogador que mais balançou as redes na temporada passada no Brasil.

Publicidade
Publicidade

Vale ressaltar que no dia em que o atacante foi oferecido para atuar no Palmeiras, o clube estava passando por um grande reformulação no time: foram contratados nada mais que 25 novos atletas.

Esta não é a primeira vez que o atacante do Santos expôs sua vontade de jogar em outra equipe. Nesta semana, Ricardo Oliveira se envolveu em negociação para jogar em clube chinês, Beijing Guoan, porém, os acertos entre os clubes não ocorreram, e o atacante ficará na Vila Belmiro. 

Por parte do atacante não faltou esforços para sair do clube paulista, inclusive, Ricardo Oliveira se propôs a pagar cerca de 4 milhões de euros de multa para ser liberado para a China. Ricardo Oliveira recebeu uma proposta do Beijing Guoan, de dois anos de contrato e 1 milhão de salário por mês. Parte deste salário seria repassado ao time da Vila Belmiro.

Publicidade

 

A proposta foi até aumentada pela equipe chinesa, chegando perto do valor de 12 milhões de euros estipulado pelo  Santos, porém, dirigentes foram contra a saída do atacante, garantindo a permanência do jogador no clube paulista. 

Ricardo Oliveira, no ano passado, demorou para renovar seu contrato com o Santos, exigindo dois anos e meio para seguir no clube. O Santos assinou o acordo confiando que seria seu último contrato como profissional, o que não é demostrado pelo o atleta. Pelo visto, o jogador demonstra que há muita "lenha" para ser queimada em campo. #Futebol