O #Palmeiras ainda não perdeu em 2016. Na Copa Antel foram uma vitória e um empate. Nos pênaltis, a equipe acabou sendo derrotada para o Nacional-URU, que ficou com o título. 

No Paulistão foram uma vitória e dois empates. Mas os jogos contra São Bento e Oeste mostraram uma equipe muito aquém do que o torcedor esperava. Com novos reforços, o Alviverde ainda abusa nos erros e nos famosos 'chutões', sem passar pela organização do meio-campo. 

Especificamente contra o Oeste, o Palmeiras jogou muito pelo lado esquerdo do campo e viu apenas Lucas 'povoar' o lado direito. Claramente o adversário percebeu, marcou e conseguiu desarmar a maior parte das bolas.

Publicidade
Publicidade

No fim da partida, o time de Marcelo Oliveira ainda tomou um baita sufoco. 

Torcedores também reclamaram das substituições. Assim que saiu Lucas Barrios e entrou Cristaldo, Oliveira pediu para que os jogadores alçassem bola na área. Mas o curioso é que o argentino é menor de estatura do que o paraguaio. Nas redes sociais, o palmeirense não perdoou e mandou críticas contra o trabalho do técnico. 

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, véspera do jogo contra o Linense, Marcelo comentou que não tem medo e não tem receio de pressão. Afirmou que 'não ganhou seis títulos na carreira na Loteria' e tentou tranquilizar o torcedor para a estreia do clube na Copa Libertadores, na terça-feira. Além de quatro jogadores preservados, Moisés, esperança de organização no meio-campo, será titular. Os documentos do jogador já chegaram e a estreia poderá acontecer. 

Libertadores fora do Allianz Parque?

Nesta sexta-feira também surgiu a informação de que a Conmebol pode proibir o Palmeiras de jogar na sua arena por conta do patrocínio com a Allianz Seguros.

Publicidade

Segundo uma 'regra' do órgão, somente empresas que patrocinam o torneio podem aparecer. A Allianz, definitivamente, não é uma dessas organizações. 

A construtora emitiu nota explicando a situação e repudiando a atitude da Conmebol. O advogado que defende o Palmeiras também tentou tranquilizar o torcedor e garantiu que as chances de ficar sem o Allianz Parque são 'bastante remotas'.  #Futebol #Copa Libertadores 2016