Ao que parece, o amor do chileno Valdivia com a Sociedade Esportiva Palmeiras chegou definitivamente ao fim. O “Mago” prometeu que irá entrar com uma ação judicial contra o #Palmeiras cobrando uma dívida que, segundo o jogador, gira em torno de 800 mil euros.

A notícia do possível entrave judicial entre Valdivia e a atual diretoria do Palmeiras foi divulgada no site do canal SporTV pelo repórter André Hernan.

Segundo informações concedidas pelo próprio ex-jogador do Palmeiras, a dívida que está sendo cobrada é referente a uma comissão que foi prometida pela diretoria do Palmeiras a Valdivia no ano de 2010. Na oportunidade, o presidente da Sociedade Esportiva Palmeiras era Luiz Gonzaga Belluzo.

Publicidade
Publicidade

Atual presidente do Palmeiras fez questão de se manifestar e disse que o Palmeiras tem “cartas na manga”

A atual diretoria do Palmeiras que possui como principal representante o senhor Paulo Nobre fez questão de se manifestar e declarou que a dívida cobrada pelo ex-jogador é “abusiva” e longe dos patamares do #Futebol brasileiro.

Por enquanto, nenhum documento oficial chegou ao Palmeiras. Mas Paulo Nobre ressaltou que está tranquilo e que o departamento jurídico do Palmeiras tem “cartas na manga” para vencer eventuais pendencias jurídicas que poderão ocorrer no futuro.

Pai de Valdívia diz que tem um documento comprobatório da dívida

Luis Valdivia garante que existe documentação comprobatória da dívida do clube com o atleta e que se acionar a Justiça o valor devido certamente será pago.

Ele disse também que parte dessa dívida já foi paga e que o restante foi se arrastando até os dias de hoje, passando pela gestão Belluzo e pela gestão de Arnaldo Tirone.

Publicidade

Valdivia atualmente está jogando no Al Wahda, clube de futebol do Emirados Árabes. Ele teve duas passagens pelo Palmeiras em 2006 e 2008 e em 2010 e 2015, juntando as duas passagens ele marcou 41 gols e se sagrou campeão paulista de 2008 e da Copa do Brasil em 2012.

Na segunda passagem de 2010 a 2015 ele foi ferozmente criticado pela torcida pelo histórico de lesões e por atuar poucas vezes.

  #Futebol Internacional