O espanhol Fernando Alonso sabe que terá um desafio e tanto na próxima temporada de Fórmula-1, que tem início já neste fim de semana, na Austrália. Após pilotar pela Ferrari entre as temporadas de 2010 e 2014, deixando a equipe italiana um ano antes do término oficial do contrato, o veterano pilotou acertou seu retorno para a McLaren no ano passado, escuderia que havia defendido em 2007, mas com a qual amargou resultados terríveis no último ano. Ele chegou a ser companheiro de equipe do brasileiro #Felipe Massa.

Agora, com bons resultados na pré-temporada da principal categoria do #Automobilismo mundial, o bicampeão pela equipe Renault acredita que possa reviver seus melhores dias.

Publicidade
Publicidade

Entretanto, sua preocupação maior é ver que o desempenho da Ferrari - que chegou a ameaçar a Mercedes na temporada passada - pode lhe dar uma certa dose de arrependimento. Contratado pela escuderia de Maranello em 2010 com status de "lenda", por conta de seu início avassalador na F-1, Alonso teme que a Ferrari vença o campeonato de 2016.

"Eu tinha um ano de contrato ainda, mas é algo que não possa dizer algo agora. Se a Ferrari ganhar o título me arrependerei, é uma coisa que não posso ter certeza por enquanto", disparou o espanhol das Astúrias, em entrevista ao diário de seu país "As". No ano passado, esperava-se que o retorno do motor Honda, juntamente com a contratação de Alonso, fizesse com que a McLaren fosse lutar por vitórias. Aconteceu justamente o contrário, com Fernando Alonso e Jenson Button, titulares do time britânico, fechando o grid na maioria das classificações.

Publicidade

Sobre as expectativas para este ano, Alonso foi bem sucinto, apelando para um discurso humilde. O espanhol aguarda um caminho árduo pela frente, com muito aprendizado e aplicação da equipe. Porém, ele não descarta a possibilidade de a McLaren brigar por pódios em 2016, depois dos bons testes realizados na pré-temporada. Nesta quinta-feira, começam os primeiros treinos oficiais da temporada, às 22h30. A corrida acontece na madrugada de sábado para domingo, no autódromo de Albert Park, em Melbourne, às 2h (horário de Brasília). #Entretenimento