A ONU (Organização das Nações Unidas) anunciou nesta terça-feira, 15, que a tenista russa Maria Sharapova não trabalhará mais junto à entidade, após ser flagrada em um teste de doping realizado no Aberto da Austrália. A ex-número 1 do ranking de entradas da WTA atuava há nove anos como "embaixadora da boa vontade" da organização, mas após a própria atleta assumir sua culpa na semana passada, ela perdeu o prestígio em diversas esferas, decepcionando os seus fãs.

Depois do incidente, a tenista russa perdeu, inclusive, seu milionário contrato com a empresa esportiva Nike e ainda será julgada pela utilização da substância meldonium.

Publicidade
Publicidade

A ONU, através de seu porta-voz, divulgou nota esclarecendo a decisão tomada pela entidade e reiterando que as portas estarão abertas para a musa após os términos das investigações.

A tenista convocou uma coletiva de imprensa no último dia 7, em Los Angeles, nos Estados Unidos, para informar ao público que havia sido pega no exame antidoping. A ONU aguardou pouco mais de uma semana para se manifestar. "A UNPD (Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas) continua a ser grato a Maria Sharapova por toda sua ajuda ao nosso trabalho, especialmente sobre a recuperação do desastre nuclear de Chernobyl", disse a nota divulgada pelo porta -voz da ONU.

A russa utilizava o meldonium há dez anos para prevenir a diabetes, no entanto, a substância foi proibida no primeiro dia deste ano."No entanto, de acordo com o recente anúncio de Sharapova, nós suspendemos na última semana seu papel como embaixadora da boa vontade e quaisquer atividades planejadas enquanto durarem as investigações", prosseguiu o porta-voz.

Publicidade

Segundo os órgãos que controlam os exames de doping, a droga - desenvolvida no Leste Europeu - pode trazer ganhos de performance.

A ex-líder do ranking mundial foi suspensa a partir do dia 12 deste mês pela ITF, mas sua pena definitiva ainda será determinada após julgamento. Por ter assumido a responsabilidade e contar com um histórico limpo dentro do esporte, Sharapova conta com atenuantes para não ficar afastada por muito tempo. Mas é improvável que ela tenha condições de participar da Rio 2016. A russa assegurou em sua entrevista que não pretende encerrar a carreira desta forma e que voltará após cumprir a suspensão que lhe for imposta.  #Entretenimento #Rio2016 #Tênis