O paulista Thomaz Bellucci, número 1 do Brasil e atual 35º colocado do ranking de entradas da ATP, deu sorte e entrou no forte Masters 1000 de Miami como cabeça de chave 30 do torneio. Desta forma, o tenista de Tietê só começa sua campanha na segunda rodada e aguarda o confronto entre o veterano norte-americano Brian Baker e um adversário que sairá do qualificatório. Porém, na terceira fase, ele pode encarar o espanhol Rafael Nadal, de quem nunca tirou um set sequer.

Seu primeiro desafio é uma incógnita, já que Baker ocupa no momento o modesto 1045º posto da lista e tem um longo histórico de contusões. O jogador de 30 anos só disputou o Aberto da Austrália nesta temporada e foi derrotado logo na estreia, pelas mãos do italiano Simone Bolelli, em quatro sets, todos decididos no tiebreak.

Publicidade
Publicidade

Vale lembrar que dois brasileiros estão no qualificatório: Rogério Dutra Silva e João "Feijão" Souza, que precisa de mais um triunfo para entrar na chave principal.

Bellucci parou na terceira rodada em 2015, quando despachou o australiano Lleyton Hewitt na estreia, depois bateu o uruguaio Pablo Cuevas e posteriormente foi eliminado pelo ucraniano Alexandr Dolgopolov. Caso confirme seu favoritismo na estreia, ele já defende os pontos refentes ao ano passado, mas ele pode encontrar dificuldades adiante. Seu melhor desempenho na Flórida aconteceu em 2010, quando alcançou a fase de oitavas de final. O paulista vem de quatro derrotas consecutivas, desde que foi vice-campeão do ATP 250 de Quito.

As "feras" em quadra

Em seu quadrante está o espanhol Rafael Nadal, semifinalista em Indian Wells na semana passada.

Publicidade

O ex-líder do ranking mundial e atual quinto colocado abre campanha contra quem passar do confronto envolvendo o argentino Leonardo Mayer e o bósnio Damir Dzumhur. Na sequência, Nadal enfrentaria Bellucci, com um história extremamente positivo de cinco vitórias e nenhum set perdido. O espanhol, entretanto, tem em sua chave o canadense Milos Raonic, o suíço Stan Wawrinka e o britânico Andy Murray, sendo que os dois últimos são especialistas em quadras sintéticas

Novak Djokovic, número 1 do mundo, estreia contra o britânico Kyle Edmund ou o tcheco Jiri Vesely. Na penúltima fase, pode ocorrer um confronto de gigantes, já que o suíço Roger Federer está em seu caminho. O dono de 17 troféus de Grand Slam pode abrir campanha diante do argentino Juan Martin Del Potro, que primeiro precisa passar pelo compatriota Guido Pella. Del Potro venceu seu único Grand Slam exatamente sobre Federer, no US Open de 2009. O Masters 1000 de Miami distribui pouco mais de US$ 7 milhões em premiações totais. #Entretenimento #Tênis #UsOpen